A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

24/02/2014 20:17

Acadêmicos protestam contra mal uso de verba destinada ao curso

Filipe Prado
Os estudantes se reuniram em frente ao Complexo Multiuso de Salas de Aula e Auditórios (Foto: Filipe Prado)Os estudantes se reuniram em frente ao Complexo Multiuso de Salas de Aula e Auditórios (Foto: Filipe Prado)

Os alunos de Filosofia da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) protestaram na noite de hoje (24) sobre a retirada dos estudantes do Complexo Multiuso de Salas de Aula e Auditórios. O complexo foi financiado pelo Reuni (Reestruturação e Expansão das Unidades Federais), para a faculdade de Filosofia, mas outros cursos utilizam o espaço.

De acordo com o coordenador do curso de Filosofia Stefan Vasilev Krastanov, em 2012 o Governo Federal disponibilizou uma verba para a construção do espaço, inaugurado em 2013. Mas a partir deste ano, os alunos não tiveram mais aulas no complexo. “Eu fiquei sabendo a cerca de 5 dias que nós fomos mudados para o bloco 6”, contou o coordenador.

Stefan contou que tentou esclarecer a situação, mas não justificaram a mudança de bloco. “Eles disseram que o nosso curso tem menos pessoas, mas nos colocaram em salas maiores do que a que estávamos. Isso não faz sentido”, explicou.

Cerca de 250 alunos de vários cursos se reuniram no complexo multiuso para “ocupar pacificamente as salas” e explicar aos estudantes os motivos do protesto. “Após isso nós vamos mandar um ofício para o pró-reitor e esperar que nos expliquem a situação e resolvam”, relatou o vice-presidente do Cafil (Centro Acadêmico de Filosofia) Marcos Glienke.

Para o acadêmico do 3º período de filosofia Everaldo Martins, 39 anos, a discriminação é ponto principal do protesto. “Eu acho que isso é uma falta de respeito, pois todos os cursos têm que ser tratados com isonomia, já que somos da mesma instituição”, comentou.

“Nós também não temos retorno da verba do Reuni. Temos poucos livros e materiais de estudos na biblioteca da universidade”, completou o acadêmico. Eles também reivindicaram a aquisição de 430 títulos propostos pelo curso.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


Foi uma manifestação objetiva e democrática, com a participação de diversos cursos da UFMS. Mesmo os professores que tiveram suas aulas perturbadas demonstraram compreensão e receptividade com a nossa causa. Mesmo a grande maioria dos alunos do Direito, que tiveram suas aulas interrompidas, manifestaram compreensão e apoio; quanto às poucas oposições de alguns deles, é de nosso estilo e propósito recebê-las todas com respeito e igual compreensão. Amanhã, a partir das 14:30h, vamos manifestar nossas reivindicações em frente à PROINFRA, com um "panelaço"... diversos cursos prometem comparecer!
 
Marcos Glienke em 24/02/2014 22:48:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions