A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/04/2013 16:29

Acusado de abusar de alunos recebia R$ 169,5 mil da Prefeitura da Capital

Nadyenka Castro

A Prefeitura de Campo Grande pagaria R$ 169,5 mil para o motorista de van suspeito de abuso sexual a estudantes que ele levava e buscava da escola, na área rural do distrito de Anhanduí, na Capital. O contrato com a empresa foi cancelado após as denúncias.

O motorista suspeito dos abusos é o próprio dono da empresa e há anos presta serviço de transporte escolar rural para o município. No dia 6 de fevereiro a Secretaria Municipal de Educação contratou o trabalho por mais um ano.

Foram dois contratos com o suspeito. Um de R$ 76.538 e outro de R$ 93.945. Um mês após a assinatura do compromisso, pais de alunos denunciaram à Polícia Civil que o empresário e condutor da van teria abusado de algumas estudantes.

Com as denúncias, a Prefeitura afastou o motorista e prometeu rever os contratos, que foram reincididos no dia 8 de março, conforme publicação na edição desta segunda-feira do Diário Oficial de Campo Grande.

A Secretaria Municipal de Educação já havia recebido denúncia antes dos pais relatarem a situação a Polícia e apurava os fatos. Há pelo menos três boletins de ocorrência contra o motorista e empresário e também relatos de jovens que há muitos anos utilizavam a van e sofreram abusos. Ele nega as acusações.

Motorista de van, suspeito de abusar de meninas, não aparece para depor
O motorista da van escolar suspeito de abusos contra crianças em Anhanduí era esperado nesta sexta-feira na DPCA (Delegacia Especializada de Proteção...
Prefeitura confirma suspeita de abusos e afasta motorista de van
Em nota enviada pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Campo Grande, foi confirmada que há suspeitas de abusos com crianças e adolescentes d...


Só isso afastamento do trabalho , ou seja das prestacoes servicos,,, cara deveria ja ta na Cadeia , pois mexeu com crianca é INACEITAVEL,,, absurdo , safado tem pagar seu atos,,,,vamos provar que no Brasil tem Justica...
 
Rosilene leonel em 09/04/2013 08:38:54
Meu intentento não é acusar nem defender, mas pelo visto, a prefeitura deu um tiro no pé, pois rompeu o contrato sem a comprovação de tais ilícitos, tá pedindo pra sofrer uma ação pra lá de graúda.
 
Mathias Hanns em 09/04/2013 08:07:47
O prefeito atual se livrou de ser culpado e esmagado aqui por esse contrato. Como coisa que algum prefeito vai investigar a vida pessoal e personalidade do Empresário antes de ganhar a licitação. Será que a mídia teria coragem de expor aqui como e porque o camarada ganha licitação do poder público???????
 
luiz alves em 09/04/2013 07:41:09
Existe uma solução, no entanto, não temos Deputados capazes de fazer Lei para resolver o problema. Simples uma Lei que autorize a rede pública fazer castramento após a confirmação do ato através de exames. Tenho certeza absoluta que o infeliz que estava pensando em fazer, já não conseguirá mais pensar.
 
luiz alves em 09/04/2013 07:16:57
Sabe o que é pior, em 2011 esse monstro foi denunciado junto à secretaria de educação e sabe o que fizeram??? Deram uma advertência, pedindo para que ele não fizesse mais aquilo.... Absurdo, absurdo, bem fez essa administração que cortou na hora o contrato, se tivesse feito isso antes, teriam evitado novos ataques desse monstro horroroso!!!
 
Regina Rodrigues em 08/04/2013 21:01:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions