ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Acusado de assédio, motorista de app diz que expulsou passageira de carro

O motorista afirma que tudo não passou de uma mentira conta pela a jovem

Por Ana Beatriz Rodrigues | 16/02/2021 16:12
Carro de motorista de aplicativo durante trabalho (Foto:Kisie Ainoã/Arquivo)
Carro de motorista de aplicativo durante trabalho (Foto:Kisie Ainoã/Arquivo)

Motorista de aplicativo que foi denunciado por cometer assedio contra passageira adolescente, postou uma "nota de esclarecimento" na tarde desta terça-feira (16) no Facebook, apresentando outra versão sobre o que ocorreu durante corrida ontem.

Segundo ele, a chamada na tarde de segunda-feira foi feita por um rapaz,  que pagou antecipado o valor de R$ 5,00, mas quem entrou no veiculo foi a menina de 16 anos. O motorista diz que, no carro, ela mudou a rota da corrida e ele a questionou dizendo que daria um valor maior do que já havia sido pago.

Print do post feito pelo o motorista nas redes sociais. (Foto: Reprodução)
Print do post feito pelo o motorista nas redes sociais. (Foto: Reprodução)

Que após ser questionada,  a garota começou a atacar o motorista, foi quando ele parou o veiculo e pediu para que ela descesse. Na versão dele, a menina foi embora e nada mais ocorreu.

Porém, na manhã de hoje, além de fazer a denuncia na Delegacia da Mulher pelo crime de assedio, a adolescente também fez um post nas redes sociais, que na avaliação do  motorista são de ofensas e injurias., além de contraditórias.

“Se observar bem o post dessa menina, vemos muitas contradições nas coisas que ela diz, uma delas é como uma pessoa pula de um carro em movimento e não se machucar? Outra é como eu passaria a mão nela se estava dirigindo?”, contesta

O homem garante que também registrou boletim de ocorrência e "essa moça terá de provar que eu assediei ela".

Ele ressalta que é a pai de família e jamais faria esse tipo de coisa que foi acusado.

A denúncia -  Já na versão da menina, ela estava na casa de um amigo, no Jardim Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, quando, por volta das 16h30, pediu um carro para levá-la de volta para casa, no Bairro Vilas Boas.

Apesar de o aplicativo indicar que um veículo Fiat Siena estava a caminho, o motorista chegou ao local em um Citroen C3. "Ela perguntou, mas o suspeito justificou que o sistema ainda não havia feito a atualização do carro”, explica a delegada Fernanda Piovano, responsável pelo caso.

Como tratava-se da mesma pessoa que aparecia no aplicativo, a adolescente decidiu seguir viagem.

À polícia, a garota contou que minutos depois o condutor passou a elogiá-la. Não satisfeito, colocou a mão para trás e passou a acariciá-la por cima do short. “Ela ficou com medo e pediu para ele parar o carro. Só depois de muita insistência ele parou e ela desceu do veículo”, conta Piovano.

Já longe do suspeito, a menina pediu ajuda para duas mulheres que passavam de carro pelo local, no bairro Rita Vieira. As duas socorreram a garota e a levaram para casa.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário