A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/07/2012 19:58

Réu pela morte de integrante de gangue rival é condenado a 14 anos e 6 meses

Nyelder Rodrigues
Adalberto foi morto dentro de casa, no começo da noite do dia 9 de dezembro de 2010 (Foto: Simão Nogueira)Adalberto foi morto dentro de casa, no começo da noite do dia 9 de dezembro de 2010 (Foto: Simão Nogueira)

Mauro Henrique Apontes Vargas, de 20 anos, acusado de matar em Campo Grande, no dia 9 de dezembro de 2010, Adalberto da Silva Vital, de 24 anos, integrante de uma gangue rival, foi condenado nesta terça-feira (10) a 14 anos e seis meses de prisão.

Conduzido pela 1ª Vara do Tribunal do Júri, o julgamento do caso foi que o réu matou a vítima por motivo torpe e com recurso que dificultou a defesa da vítima. A defesa de Mauro pedia a absolvição do réu, argumentando que não teria sido ele o autor. O réu nega o homicídio e afirma que no dia do crime estava na casa de uma tia.

O juiz Alexandre Ito, fixou a pena base analisando que o réu era menor de 21 anos, fazendo jus à atenuante prevista em lei. Por outro lado, explicou que como os jurados reconheceram a existência de duas qualificadoras, uma delas serve para qualificar e a outra para agravar a pena.

Crime - O crime aconteceu na casa onde Adalberto morava, localizada no Jardim das Macaúbas. De acordo com a acusação, com a ajuda de um adolescente, o réu encurralou a vítima no banheiro e disparou diversos tiros.

Conforme denúncia do MPE (Ministério Público Estadual), Mauro tinha rixa com Adalberto porque eles pertenciam a gangues rivais. Ele é acusado de homicídio qualificado pelo motivo torpe e pelo recurso que dificultou a defesa da vítima. O adolescente envolvido no caso foi apreendido.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions