A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

31/08/2012 15:47

Advogado é preso ao tentar recuperar carros com documentos falsos

Nicholas Vasconcelos e Helton Verão
Delegados Adriano Garcia e Carlos Delano durante entrevista coletiva (Foto: Helton Verão)Delegados Adriano Garcia e Carlos Delano durante entrevista coletiva (Foto: Helton Verão)

O advogado Adão Molina Flor, 59 anos, e a esposa dele, Tatiane Lima Nunes, 27 anos, foram presos nesta quinta-feira (30) acusados de falsificar procurações para retirar veículos apreendidos com drogas na Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) em Campo Grande.

De acordo com os delegados Adriano Garcia e Carlos Delano, o advogado e a esposa apresentaram três procurações com firmas falsificadas para retirar os veículos que estão no nome de Lucilano Nunes de Oliveira, Solange Delgado Dias Eleutério e Éder Rodrigues Silveira. Os três foram vítimas do advogado.

Segundo a Polícia Civil, a Justiça autoriza a devolução de veículos envolvidos no tráfico, caso tenham sido roubados. Os dois foram descobertos porque ficaram muitos nervosos na hora de apresentar a documentação, o que fez com que os policiais desconfiassem da autenticidade das firmas apresentadas de um cartório de Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande.

O casal foi preso pelo crime de falsificação de sinal público de tabelião, que tem pena de dois a seis anos de prisão.

A OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso do Sul) foi comunicada da prisão de Adão, que está detido em uma cela da 3ª DP. Tatiane foi levada para o presídio feminino Irmã Irma Zorzi, na Capital.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions