ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 18º

Capital

Aeroporto e rodoviária da Capital têm vacina contra Influenza a partir de hoje

Com três casos confirmados, Capital quer se prevenir de epidemia de gripe que afeta outros Estados

Por Caroline Maldonado | 17/12/2021 10:51
Barreira sanitária de vacinação e testagem de covid-19 na rodoviária de Campo Grande (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)
Barreira sanitária de vacinação e testagem de covid-19 na rodoviária de Campo Grande (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)

Após confirmação de três casos de Influenza, inclusive de um pessoa vinda do Rio de Janeiro, que enfrenta epidemia da doença, a prefeitura começou hoje (17) a vacinação no aeroporto internacional e na rodoviária de Campo Grande. Os dois locais já têm barreiras sanitárias vacinando contra a covid-19. Em uma semana, 1,3 mil pessoas já foram vacinadas e 72 fizeram testes para detecção da covid.

Registrados a apenas 15 dias do fim do ano, os casos de Influenza são os primeiros de 2021. Um subtipo da Influenza A foi o responsável pela pandemia de “gripe suína” há 12 anos, no Brasil. Mato Grosso do Sul não registrou nenhuma morte por gripe neste ano, pela primeira vez, desde 2012.

Apesar da epidemia em outros Estados, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que o vírus está em circulação o ano inteiro e os casos não representam “surto”. Ainda assim, a orientação é para que aqueles que não se vacinaram ainda neste ano procurem os postos de saúde ou aproveitem para receber a dose na rodoviária ou no aeroporto.

Na Capital, 72 unidades de saúde têm doses da vacina contra a gripe, mesmo após o encerramento da campanha, que foi em agosto deste ano. A meta do Ministério da Saúde era vacinar pelo menos 90% do público alvo, mas no último dia da campanha, cerca de 198.071 pessoas, ou seja, 79,2% tinham se vacinado, em Campo Grande

Doenças respiratórias - Assim como a covid-19, a Influenza é uma das doenças consideradas SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave). Não houve aumento no número de casos de SRAG em relação ao mesmo período de 2020, segundo a Sesau.

Em novembro do ano passado, foram 1.007 notificações e 674 casos confirmados de SRAG, enquanto no mesmo mês deste ano, foram 182 notificações e 13 casos confirmados, ou seja, o que representa queda de 98%.

Para evitar contágio dessas doenças respiratórias é preciso higienizar as mãos com frequência, lavando com água e sabão, além de utilizar álcool para higienização de mãos e superfícies e máscara no rosto.

Nos siga no Google Notícias