ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  01    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Agetran pede calma e relembra que prazos de recursos de multas estão suspensos

O diretor-presidente da agência, Janine de Lima Bruno, afirma que houve uma procura em massa pela população , mas sem necessidade

Por Lucia Morel | 07/04/2020 19:20

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) tem enfrentado aglomeração de pessoas que buscam na sede do órgão solucionar pendências relacionadas a recursos de infrações de trânsito. A agência pede calma à população, já que os prazos para tais atuações estão suspensos.

O diretor-presidente da agência, Janine de Lima Bruno, afirma que houve uma procura em massa pela população para cumprir as datas previstas para interposição de recursos de multas recebidas.

Ele orienta que todos os prazos estão suspensos em todo Brasil e que não é preciso pressa para regularizar a situação. “Nosso atendimento está reduzido, estamos permitindo a entrada de poucas pessoas por vez. Então não adianta pressa, as pessoas podem nos procurar semana que vem”, diz.

O horário de funcionamento da Agetran é das 8h30 às 13h30, assim como de todos os órgãos da prefeitura, que voltaram a atender de forma presencial nesta semana.

Filas se formaram em frente à sede da agência, localizada na saída para São Paulo, esta manhã.

Em nota, a agência sustenta que “o adiamento dos prazos foi adotado como forma de auxiliar a população no enfrentamento dos impactos do novo coronavírus no setor de trânsito” e afirma que “o objetivo principal é evitar aglomerações nos órgãos e entidades do sistema nacional de trânsito”.

DELIBERAÇÃO - Desde o dia 20 de março está em vigor em todo Brasil uma deliberação do  Contran (Conselho Nacional de Trânsito) que ampliou e suspendeu os prazos de processos e de procedimentos dos órgãos do Sistema Nacional de Trânsito.

No caso da área de atuação da Agetran, a resolução 185 do conselho, se aplica à interrupção por tempo indeterminado dos prazos de defesa de autuação, recurso de multa e identificação do motorista.

Assim, o órgão pede “que todos tenham calma, evitem aglomerações porque ninguém será prejudicado”.

Quem quiser conferir a resolução do Contram, acesse aqui.