ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 14º

Capital

Ajuda na declaração do IR é alívio para aposentados em Campo Grande

Auxílio gratuito é dado todas as terças, até dia 7 de maio, para pessoas que não conseguem declarar o imposto

Por Natália Olliver e Idaicy Solano | 02/04/2024 11:28
Receita Federal ajuda conntribuinte a declarar IR na Capital (Foto: Marcos Maluf)
Receita Federal ajuda conntribuinte a declarar IR na Capital (Foto: Marcos Maluf)

O primeiro dia do “Declare Fácil", projeto da Receita Federal e CRC (Conselho Regional de Contabilidade em Mato Grosso do Sul) para ajudar pessoas na declaração do IR (Imposto de Renda) foi um alívio para alguns aposentados na manhã desta terça-feira (2). O atendimento acontece todas as terças, das 8h às 12h, até o dia 7 de maio. O auxílio é feito no prédio da Receita, em Campo Grande.

Hertz Magno, de 61 anos, é policial militar aposentado. Ele estava com dúvidas sobre como declarar o imposto até que viu a notícia do projeto. O ex-policial conta que ele mesmo faz todas as declarações da família.

Hertz Magno, ex-policial militar, precisou do projeto para declarar o imposto (Foto: Marcos Maluf)
Hertz Magno, ex-policial militar, precisou do projeto para declarar o imposto (Foto: Marcos Maluf)

 “Agora, surgiram umas dúvidas nesse programa novo e eu vi que teria esses plantões. Foram muito úteis essas informações, porque eram dados que a gente não tinha acesso. Então, através dessa assessoria aqui vimos quais estão sendo as inconsistências da declaração.”

Hermínia da Silva Souza, de 65 anos, também é aposentada. Ela recorreu ao projeto por não saber fazer a declaração. “É mais acessível para pessoas aposentadas, que não têm muita leitura e não têm como entrar. E não é só eu, são todos os aposentados”.

Hermínia da Silva Souza não sabia declarar o IR pelo site e recorreu à Receita (Foto: Marcos Maluf)
Hermínia da Silva Souza não sabia declarar o IR pelo site e recorreu à Receita (Foto: Marcos Maluf)

Sem familiaridade com o mundo digital, ela chegou a fazer orçamento com contadores particulares. “Eu não sei nem como entrar pra fazer isso. A pessoa que eu pesquisei para me ajudar a fazer é R$ 160, R$ 180. Até achei um que cobraria R$ 100. Mas tem hora que esse dinheiro faz falta pra gente.”

Para chegar até o local, na sede da Receita Federal, ela precisou pegar o transporte público, partindo do bairro Piratininga. “Eu vim correr atrás e ver se consigo fazer aqui. Porque eu nem sei se preciso fazer ou não. Porque eu tenho dúvida ainda. Mas eles vão me ajudar”.

Marizete Horner de Almeida Cândido, chefe do Centro de Atendimento ao Contribuinte, explica que a declaração vai ser preenchida por estudantes de Ciências Contábeis. O objetivo, além de ajudar a população, é dar experiência aos acadêmicos.

 “Esse projeto vem para oferecer cidadania para aquelas pessoas que mais precisam, que têm rendimento de até R$ 50 mil brutos no ano, que dá em média uns R$ 3,8 mil por mês”.

Marisete Horn de Almeida Cândido, chefe do Centro de Atendimento ao Contribuinte (Foto: Marcos Maluf)
Marisete Horn de Almeida Cândido, chefe do Centro de Atendimento ao Contribuinte (Foto: Marcos Maluf)

Os estudantes estarão sob a supervisão de um profissional contábil, um professor e um servidor da Receita durante o auxílio. “A Receita Federal está oferecendo uma cidadania fiscal e uma assistência gratuita para todos aqueles excluídos digitalmente, que não conseguem fazer conta GOV, ou que não têm contador, e que por algum motivo ficou ali obrigados a declarar”.

Dificuldades - As maiores dificuldades observadas, conforme Marisete, são problemas com CPF e situação cadastral que impedem o cidadão de declarar. “Quando eles vêm aqui a gente consegue resolver a vida dele, a gente tira lá os problemas de rendimento para saber o que é que implicou ele na obrigatoriedade e aí já faz a declaração. A grande maioria são aquelas pessoas excluídas digitalmente, são o público mais humilde mesmo. Pessoas mais idosas”.

Kleber Alves, de 25 anos, é aluno do 7° semestre de Ciências Contábeis, ele comenta que a experiência tem sido vantajosa para ele.

Kleber Alves, aluno de Ciências Contábeis, participou da ação (Foto: Marcos Maluf)
Kleber Alves, aluno de Ciências Contábeis, participou da ação (Foto: Marcos Maluf)

“É fundamental, porque o que a gente vê na faculdade aqui é associado à teoria. O contribuinte vem até a gente, a gente tem o auxílio dos professores, para saber qual é a forma mais vantajosa para colocar de dedução. Isso vai sendo esclarecedor tanto para a gente quanto para o contribuinte, que muitas vezes, a maioria que vem na verdade é leigo nessa parte.”

Conforme o estudante, foram em média 20 atendimentos nesta terça. O auxílio precisa ser agendado por este site.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias