A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/06/2012 20:39

Alunos reclamam de condições de colégio no Coophavilla e paralisam aulas

Nyelder Rodrigues e Paula Vitorino
Alunos reclama de estrutura precário do colégio, que vai desde as salas de aula até o banheiro e quadra de esportes (Foto: Rodrigo Pazinato)Alunos reclama de estrutura precário do colégio, que vai desde as salas de aula até o banheiro e quadra de esportes (Foto: Rodrigo Pazinato)

Alunos da Escola Estadual Pe. José Scampini, no Coophavilla, realizam na noite de hoje (14) um protesto contra a falta de estrutura do prédio e da falta de merenda no período noturno, quando cerca de 450 estudantes do Ensino Médio frequentam o local.

Os manifestantes não entraram na sala de aula e estão do lado de fora da escola. Eles alegam que há dois meses estão sem merenda, pois o colégio não conta com merendeira no horário, e contam que o estopim da situação foi quando dois alunos, que vão direto do trabalho para a escola, choraram por estarem com muita fome.

Além disso, os estudantes reclamam das más condições do prédio, que foi construído em 1979 e desde então não passou por reformas, tendo sido submetido apenas a alguns reparos. Os banheiros, por exemplo, estão com várias torneiras estragadas e os vasos sem tampa, além do forte cheiro que é exalado no local.

Outro local muito danificado é a quadra de esporte, que fica ao lado da fossa do colégio, que está com a tampa solta e transborda sempre que chove. A parte hidráulica e elétrica também apresenta problemas, e várias rachaduras são visíveis, sendo que algumas salas apresentam goteiras.

Uma das reclamantes é a presidente da Associação de Pais e Mestres da escola, Gladis Cristina de Oliveira, de 46 anos, que tem três filhos matriculados no colégio no período vespertino. “Aqui precisa de uma reforma urgentemente, principalmente nos banheiros. Quando o sol bate à tarde, ninguém aguenta o cheiro de lá”, reclama.

Fossa da escola constantemente transborda e gera transtornos (Foto: Rodrigo Pazinato)Fossa da escola constantemente transborda e gera transtornos (Foto: Rodrigo Pazinato)

Já a estudante Alice Correa, de 16 anos, diz que o local está caindo aos pedaços. “Estamos organizando a manifestação desde terça-feira. Se não tiver resposta, vamos paralisar as aulas de novo, até que tenha solução”, declara a aluna.

Quem também reclama é Itallo Bruno Senturion, de 17 anos. Ele diz que as salas não têm vidros e são quentes porque os ventiladores estão estragados. Outro problema é a falta de lâmpadas nas salas e as condições de acessibilidade das calçadas da escola.

Itallo ainda conta que alguns reparos foram feitos no início do ano, como conserto de ventiladores e pintura do local, com verba de emendas parlamentares e ações realizadas por alunos e Associação de Pais e Mestres.

Direção -Segundo a diretora da escola Pe. José Scampini, Raimunda Farias, uma emenda parlamentar do deputado estadual Maurício Picarelli foi aprovada na Assembleia Legislativa, e vai destinar R$ 100 mil para reformas, sendo que a Secretaria de Estado de Educação (SED) também vai destinar mais R$ 50 mil para as reformas.

A diretora diz que não sabe se será o próprio colégio ou a SED quem vai gerir as reformas, mas mesmo assim já fez algumas cotações de preços. Ela conta que a prioridade são os banheiros, e se sobrar dinheiro, irá trabalhar com a reforma da fossa e da quadra.



isso e uma verdadeira falta de vergonha aonde mas de 450 estudante da parte noturna vai fica sobre essas condiçoes e para dificultar quem trabalha ou as vezes para quem nao tem nada dentro de sua propria residencia ficam mas de dois meses sem merenda que e direito do aluno......chega de descanço ta na hora de agir pois temos direito de uma escola limpa reformada somos seres humanos trabalhadores.
 
weverton luiz holsbach em 26/06/2012 03:43:01
AAATAAA QUERIA VER SE FOCE NA MINHA EPOCA QUE AS ESCOLA ERAM NO MATO ACORDAVA AS 4 DA MANHA PARA CHEGAR NA ESCOLA AS 8, É DESSE JEITO MESMO QUANTO MAIS FAZEMOS MAIS RECLAMAM,
ARRUMAM QUALQUER PRETESTO PRA NAO ESTUDAR, AONDE JA SE VIU " A NAO VOU PRA ESCOLA POR QUE PRECISA DE REFORMA" TABOM VCS QUE NAO ESTUDAM NAO PRA VER SE O PREFEITO VAI SUSTENTAR SUA FAMILHA MAIS TARDE E PIOR SE ESPERAR ELES
 
Junior Silva em 15/06/2012 12:50:28
Minha filha estudou lá, era uma bagunça, funk na hora do recreio ela aprendeu a dançar a falar palavrões e foi o ano que teve notas baixas.
Agora estuda em uma escola municipal e está ótima nas notas e melhorou o comportamento, o problema é tbm nos alunos que vandalizam a escola e quebram tudo, e os que realmente querem estudar tem que fazer paralização para poder ter uma escola melhor.
 
Elizandra Vidica em 15/06/2012 09:15:47
nussa eu estudo la ha um bom tempo e realmente a escola esta em pessima condicoes precisa mesmo de uma reforma quase nada é bom banheiros salas de aula e a noite a falta de energia e agua na escola e ruim... ajuda a gente
 
Leticia Souza em 15/06/2012 02:31:43
Eu estudo no Scampini e ajudei a organizar a paralisação, sinceramente tenho vergonha de onde estudo!!
Minha escola devia ser minha segunda casa e não um lugar sujo, sem comida.
Quero perguntar onde está o meu direito?
Não vamos descansar até conseguirmos um ambiente descente para os alunos,estamos atras dos direitos de quem vem pois há anos nossa escola não tem reforma e nem reconhecimento!!!
 
natalia silva gomes em 15/06/2012 01:30:55
As condições físicas de lá são precárias mesmo, mas não é só isso. No começo do ano aprovaram ilegalmente uma aluna que tinha reprovado em duas disciplinas.
 
José Silva em 14/06/2012 11:48:10
estudei na escola estudual padre jose scampinni por 4 anos e sinceramente a escola esta sem condiçoes dos alunos estudarem...Ja faz muito tempo que a escola nao passa por reformas! esta mais do que na hora de algum tomara providencias.
Governador do estado favor tomar algum tipo de providencia
porque a escola esta uma bagunça
 
graziella Abrate em 14/06/2012 11:25:01
puxa a escola que estudei esta virando um SCAMPODRE ....
 
nilton nunes em 14/06/2012 11:13:31
Esta certo pessoal, é isso ai ninguém merece uma coisa dessas.. Parabens aos alunos corajosos !!
 
Francielle Santos em 14/06/2012 10:55:42
O scampini precisa ser reformado tudo...
 
Kaenna Gualoa em 14/06/2012 10:50:39
Pessoas ao invés de gastar dinheiro com outras obras, principalmente aquelas que não dão nenhum retorno a investir nas reformas das Escolas Públicas, não só realmente no físico como também nos colaboradores...

Falta merenda, cadê a merendeira, será que tem mantimentos para fazer!!, a população recolhendo I.P.T.U., se não paga (vai para a dívida ativa), e esta escola toda espedaçada vai para aonde
 
Valter Vieira Alves em 14/06/2012 10:16:44
Eu estudo la,e está muito ruin assim nao da .
 
vanuza dos santos oliveira em 14/06/2012 10:13:09
Esta importante Escola Estadual pertence a história da luta do professores do Estado ,pois foi realizado nesta Escola a segunda reunião que definiu os principios para criação da Feprosul , hoje Fetems , na época era uma bela escola ,mas infelizmente nós sabemos como nossas autoridades tratam da conservação e manutenção do bem público ,é necessário recurso e servidores ,afinal pagamos impostos .
 
Paulo Pereira em 14/06/2012 10:05:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions