A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

24/03/2018 15:29

Após 5 horas de trabalho, guindaste que caiu sobre casas é removido

Uma das residências atingidas foi interditada e moradores foram levados para hotel

Ricardo Campos Jr. e Bruna Kaspary
Remoção de guindaste no bairro Coophamat (Foto: Marina Pacheco)Remoção de guindaste no bairro Coophamat (Foto: Marina Pacheco)

Cinco horas de trabalho foram necessárias para remover o guindaste que caiu sobre três casas no bairro Coophamat, em Campo Grande, enquanto içava uma piscina. Participaram da operação funcionários da empresa responsável pela máquina, bombeiros e a Defesa Civil.

A quadra onde aconteceu o incidente continua interditada. Quando o caminhão tombado voltou à posição normal, o sistema que move a haste de fero funcionou normalmente e ela foi recolhida.

Foram necessários outros dois guindastes da mesma empresa para executar o serviço: um para puxar o veículo de volta ao chão e outro para aparar a queda, evitando que ele tocasse o asfalto de uma vez.

Uma das casas onde o incidente aconteceu pertence a mesma família há vários anos. A dona, que pediu para não ser identificada, contou ao Campo Grande News que eles costumavam locar o imóvel, mas resolveram voltar a morar nele e estavam fazendo as reformas necessárias. Além de residência, o local vai abrigar uma escola de música.

Laura Paes Barbosa, 40 anos, mora na residência vizinha, que foi seriamente afetada pelo guindaste e precisou ser interditada. Ela está grávida de quatro meses e estava na sala junto com o marido quando o telhado veio abaixo.

“Eu tive que ser levada para o hospital porque minha gestação é de risco e minha pressão subiu muito. Então para garantir que estava tudo bem com o bebê, preferi ir ao médico”, disse a moradora. A empresa dona da máquina vai pagar um hotel para a família viver até que as obras de reparo sejam concluídas.

Tática – O chefe da Divisão de Operações da Defesa Civil, Lenirdo Pedroso, afirma que houve apenas uma tentativa antes das equipes conseguirem voltar o caminhão à posição normal.

Na primeira, apenas os dois guindastes extras foram usados, mas não tiveram força suficiente para mexer a máquina tombada. Na segunda, o braço de ferro do próprio veículo foi usado para dar impulso para retornar à posição original.

Segundo ele, a casa onde a piscina estava sendo instalada não precisou ser interditada. O terceiro imóvel atingido está passando por vistoria.

Outros dois guindastes foram usados na operação (Foto: Bruna Kaspary)Outros dois guindastes foram usados na operação (Foto: Bruna Kaspary)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions