A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

04/06/2011 14:00

Após um ano, família de jovem morto por arma de policial pede punição

Viviane Oliveira e Paula Maciulevicius
Com faixas, camisetas e distribuição de panfletos, pais, parentes e amigos movimentaram o centro. (Fotos: Simão Nogueira)
Com faixas, camisetas e distribuição de panfletos, pais, parentes e amigos movimentaram o centro. (Fotos: Simão Nogueira)
O protesto no centro da Capital reuniu 20 pessoas.O protesto no centro da Capital reuniu 20 pessoas.

Um ano após o examinador do Detran e acadêmico de Direito Ítalo Marcelo de Brito Nogueira, 27 anos, ter sido morto durante uma festa de confraternização na Vila Piratininga, em Campo Grande, a família fez uma nova manifestação para pedir agilidade no processo.

Com faixas e distribuição de panfletos, pais, parentes e amigos de ìtalo movimentaram a Avenida Afonso Pena, no cruzamento com a Rua 14 de Julho na manhã deste sábado.

Está é a segunda manifestação organizada pela família que pede mais agilidade no processo por ter um policial envolvido. “O Policial estava na festa se achando o bambambã dando tiro, e o meu filho foi embora para nunca mais voltar”, disse o pai do jovem, Ítalo Nogueira. Segundo ele, os responsáveis devem ser punidos pelo crime.

Ítalo morreu no dia 4 de junho durante uma festa, ao ser atingido por disparo da arma manuseada por Guilherme Henrique Santana de Andrea, de 22 anos, filho do policial Civil da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), Pedro Wlademir de Andrea.

O jovem foi morto por uma espingarda calibre 12. Guilherme alegou que o tiro foi acidental, e se apresentou à polícia após o flagrante. Ele foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar e responde ao processo em liberdade.

O protesto no centro da Capital reuniu 20 pessoas, entre familiares e amigos de Ítalo. Eles estavam com camisetas com a foto dele.

De acordo com uma prima que não quis se identificar, o policial e o filho estão soltos. “O pai continua trabalhando normalmente na Polícia, quem perde com isso somos nós, cada dia que passa a saudade aumenta, Ítalo era uma pessoa maravilhosa”, conta.

“Como fez um ano estamos relembrando tudo o que aconteceu para não cair no esquecimento”, disse Wendel Machado, 23 anos, amigo da vítima. Segundo ele, o caso não pode ficar impune e a justiça não pode esquecer.

Justiça ouve amanhã acusação de filho de policial que matou jovem
Arma é da SejuspEstá marcada para esta segunda-feira a audiência de oitiva de nove testemunhas de acusação sobre a morte do funcionário público e es...
Acusado de dar fuga a filho de policial pode ter ação suspensa
Audiência será hojeEstá marcada para as 14 horas desta quinta-feira a audiência para tratar da suspensão do processo em que Lineker Luiz Vazes Ferna...


Chega de imounidade, não podemos aceitar que uma pessoa saia na rua armado, se achando o bambambam (que nem esta escrito) e atirando para qualquer lado. Não poodemos mais aceitar este tipo de coisa. O filho do policial deve ser punido sim, e responder pelo crime cometido. É uma crueldade que estão fazendo com a familia da vitima.
 
Danielle Correa da Costa Paredes em 06/06/2011 09:38:11
Esqueçam a justiça dos homens. Ela não ajuda em nada, ou melhor, ajuda quem pode mais! Se apeguem em outro tipo de justiça. Aquela que a própria consciência faz naquele que comete atos como este. Se foi sem querer ou não, não vem ao caso, o que interessa é que essa arma não poderia estar na mão daquele individuo...Simples assim. Então, pq a demora? Porque como disse, a justiça dos homens não presta! Ela é cega, surda e burra!
 
Thiego Pacheco em 06/06/2011 09:15:32
Mas e o Secretario de Segurança, não puniu o Policial Civil que permitiu que uma arma pertencente ao estado, que estava sob sua custodia, provocasse a morte de um inocente ! E o pior, a arma foi empunhada pelo proprio filho do policial ! É muita indignação para esse familia. Imagina o sofrimento dessa familia, pior ainda é saber que há uma total falta de justiça.
 
Reinaldo Sandim em 05/06/2011 11:10:30
Esperamos que a justiça seja feita, uma vez que o condutor do veiculo que deu fuga para esse sujeito está pagando em serviço comunitario. Justiça de dois pesos e duas medidas????
 
leticia fernandes em 05/06/2011 09:31:27
ifelismente familia vcs todos tem conhecimento da amizade do italo com o guilherme e vcs todos tem conhecimento que os mesmo nao se encontravam em uma igreja orando aconpanhados por esses que se diziam amigos do guilherme que ñ saiam da casa do mesmo entao vamos colocar os pigos nos i todos sao vitimas da mesma irresponssabilidades.
 
paulo cezar em 05/06/2011 05:22:40
Basta de impunidade!

Convido familiares e amigos do Ítalo Marcelo de Brito Nogueira para juntos fazermos uma mega manifestação no dia 18 próximo para pedirmos JUSTIÇA. Favor entrar em contato comigo pelo e-mail jgescobar@uol.com.br para tratarmos deste assunto.
 
João Márcio Escobar em 04/06/2011 03:16:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions