A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/02/2012 17:25

Audiência de acusação de pecuarista que matou amante será em maio

Nadyenka Castro

A previsão é que sejam ouvidas seis pessoas sobre o crime que aconteceu no dia 8 de outubro do ano passado, na área central de Campo Grande

Corolla com o casal foi parar na parede do posto da PM na antiga rodoviária. Manchas de sangue ficaram no carro e no chão. (Foto: Wendell Reis)Corolla com o casal foi parar na parede do posto da PM na antiga rodoviária. Manchas de sangue ficaram no carro e no chão. (Foto: Wendell Reis)

Está marcada para 30 de maio a audiência para oitiva das testemunhas de acusação sobre a morte da vendedora Rosana Camargo de Assis, que foi assassinada a tiro pelo amante, o pecuarista José Alberto dos Santos Rosa.

A previsão é que sejam ouvidas seis pessoas, entre elas policiais militares que atenderam a ocorrência. A audiência, que seria realizada em dezembro e foi adiada para maio, está agendada para começar às 15h20min.

O crime aconteceu no dia 8 de outubro do ano passado, na área centaral de Campo Grande, quando o casal estava dentro do carro do pecuarista, um Corolla.

José Alberto ficou preso desde o dia do crime até o dia 29 de novembro, quando foi colocado em prisão domiciliar pelo desembargador João Carlos Brandes Garcia, que reconsiderou decisão negativa anterior.

A defesa, a cargo do criminalista Renê Siufi, alegou, ao pedir a prisão

domiciliar, que o pecuarista é hipertenso, diabético e tem problemas ortopédicos.



O que mais têm nos presídios aqui em Campo Grande são presos hipertensos, diabéticos, andando de muletas e outras doenças mais, e sem assistência médica. Mas tem um detalhe que faz toda a diferença e provoca esse tratamento desigual por parte do Judiciários: ELES SÃO POBRES.
 
MARCELO MENDES em 08/02/2012 07:23:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions