A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

16/10/2014 12:13

Bombeiro investiga sete por suposta agressão a recruta em treinamento

Renan Nucci

O Corpo de Bombeiros abriu sindicância para apurar uma “brincadeira de mau gosto” que resultou em suposta agressão a um recruta que participa das aulas na unidade escola da corporação, localizada na Avenida Mato Grosso, Centro de Campo Grande. Segundo a assessoria de imprensa, sete pessoas serão responsabilizadas pelo caso ocorrido semana passada.

As informações são de que os envolvidos são alunos recém-aprovados no último concurso, aspirantes a soldado. No dia do incidente, um dos recrutas desobedeceu algumas ordens durante um treinamento, e o grupo dele acabou penalizado com carga extra de exercícios. Ao final das atividades, já no alojamento, os colegas decidiram fazer uma “brincadeira” para alertá-lo.

Depois do ocorrido, o suposto agredido procurou a corporação avisando que estava com dores no peito e no abdômen. Ele foi levado para a Santa Casa, onde exames não apontaram nenhum tipo de lesão. De volta à academia, ele disse que havia se machucado durante a brincadeira, mas evitou dar detalhes.

A direção da corporação tomou conhecimento dos fatos e abriu sindicância, já que pelo fato de ser uma escola, os envolvidos, se for comprovado excesso, podem receber punição administrativa. Como não houve lesão corporal, os possíveis autores não correm risco de serem excluídos, mas devem receber medidas corretivas que correspondem, por exemplo, a uma detenção simples no quartel.

A vítima segue com suas atividades na academia. O responsável pela sindicância pode ser um sargento, oficial ou subtenente, que vai agir como uma espécie de “promotor de justiça”. Ele vai apurar os fatos, ouvir as partes e apresentar seu parecer ao comando-geral que por sua vez, vai avaliar a decisão. A assessoria destaca ainda que, se for notado favorecimento a um dos envolvidos, o sindicante também pode ser punido.

Candidato tatuado consegue liminar para ingressar no Corpo de Bombeiros
O candidato J.P.G. que passou no concurso dos bombeiros de Mato Grosso do Sul, mas foi impedido em razão de ter uma tatuagem obteve uma liminar dos d...
MPE investiga falta de reparo em viaturas do Corpo de Bombeiros
O MPE (Ministério Público Estadual), por meio da 29ª Promotoria de Justiça da Comarca de Campo Grande, converteu procedimento preparatório em inquéri...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions