ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Câmera de segurança flagra condutor de T-Cross batendo em Gol estacionado

Essa foi a segunda vez que vítima teve veículo atingido; carro foi comprado em janeiro deste ano

Por Bruna Marques e Antonio Bispo | 13/02/2024 07:23

Câmera de segurança de uma casa na Rua 13 de Junho, região central de Campo Grande, registrou o momento em que o condutor de um veículo T-Cross bateu na traseira de um Gol que estava estacionado em frente a um prédio.

De acordo com o porteiro do prédio que não quis se identificar, o acidente ocorreu por volta das 3h30. O condutor da T-Cross perdeu o controle da direção e bateu na traseira do Gol. Com a força do impacto, o veículo atingido subiu na calçada e bateu na árvore de médio porte.

A traseira do Gol ficou danificada e, além disso, o pneu furou. Ainda conforme relatado pelo porteiro, após a colisão, o motorista da T-Cross ficou cerca de 30 minutos no local. Ele passou o nome e a placa do carro para o homem, mas disse que estava sem celular porque havia perdido. “Chamei a polícia porque ele estava visivelmente embriagado, mas eles não vieram. Ele disse que era para ela procurá-lo porque ele arcaria com o prejuízo e ele foi embora”, relatou.

Da forma que o Volkswagen Gol parou na calçada, os moradores de uma casa tiveram a garagem bloqueada. No momento em que a moradora da residência tentou sair para ir à academia, achou que alguém havia estacionado no seu portão. “Quando vi que estava batido olhei na câmera”, revelou a mulher que não quis se identificar.

Pela segunda vez – Segundo a proprietária do Gol, babá de 26 anos, essa é a segunda vez que tem seu veículo atingido. No ano passado, o Ford Ka que ela tinha também estava estacionado em frente ao prédio e foi atingido. “Segunda vez que batem no meu carro aqui na frente e não é possível, como ele não conseguiu fazer a curva”, questionou a jovem.

A babá revela que na primeira vez o carro que ela tinha ficou completamente destruído e não teve como ser consertado. “Da outra vez o homem me deu o dinheiro e eu comprei esse, em janeiro deste ano, não tinha nem transferido para o meu nome ainda”, lamentou.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias