ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Capital vai contra, mas condomínio decide seguir regras do Prosseguir

Apenas espaços para atividades físicas e outros serviços considerados essenciais continuarão funcionando

Por Jhefferson Gamarra | 16/06/2021 17:35
Aviso de uso obrigatório de máscara na entrada do condomínio (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Aviso de uso obrigatório de máscara na entrada do condomínio (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

O impasse de decretos entre governo e prefeitura deixou muita gente perdida quanto as restrições que deveriam ser adotadas para conter o avanço da covid-19 em Campo Grande. No que diz respeito ao uso de espaços comunitários, poucos condomínios emitiram diretrizes e orientações mais restritivas para os moradores.

Mas apesar da flexibilização e mudança para bandeira vermelha em Campo Grande, o condomínio Vitalitá, localizado no Parque do Sóter, que abriga mais de 2 mil moradores entre os 769 apartamentos, decidiu adotar restrições mais rígidas impostas pelo governo do Estado e limitar espaços de uso comum.

No comunicado enviado aos moradores, a administração do condomínio informou que até o dia 24 de junho adotará as medidas impostas pelo Prosseguir. Apenas espaços para atividades físicas e outros serviços considerados essenciais continuarão funcionando, tudo mediante a agendamento.  Além dos moradores, apenas prestadores de serviços essenciais, babás, domésticas, personais trainers e cuidadores, poderão entrar no condomínio.

Quadras e parquinhos, considerados não essenciais poderão funcionar mediante agendamento, limitando a utilização de apenas uma família por vez.

De acordo as orientações feitas pelo governo do estado, os espaços comuns de condomínios são considerados não essenciais de alto risco. Então, só podem funcionar na cidade que está na bandeira amarela. Na atual classificação não podem funcionar, pois nenhuma cidade está nesta condição no Estado.

Procurada pela reportagem, a administração do condomínio informou que não estava autorizada a conceder entrevistas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário