A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Janeiro de 2019

10/04/2017 13:06

Casal é deixado em mata depois de ser sequestrado por trio que dizia ser do PCC

O senhor de 53 anos e a esposa de 56 foram mantidos reféns por cerca de sete horas e depois soltos pelos bandidos que ainda fugiram levando uma camionete das vítimas

Adriano Fernandes

Na madrugada desta segunda-feira (10), um casal de 53 e 56 anos, foi mantido refém por cerca de sete horas depois que um trio de bandidos os abordou na saída de uma pizzaria, na Vila Margarida, em Campo Grande.

Os sequestradores se diziam membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) e fugiram levando a camionete modelo Ford Ranger, branca das vítimas, que foram deixados numa região de mata na região do Jardim Seminário, nas proximidades da universidade UCDB.

Conforme o registro policial o senhor de 53 anos e a esposa, 56, saiam da pizzaria, às 1h25, quando foram abordados. Eles foram amarrados, amordaçados e também tiveram os olhos tampados pelo trio que os manteve no banco de trás da camionete e o tempo todo sobre ameaças.

“Esse aqui é o nosso ´trampo`, a gente trabalha com isso; Se erguer a cabeça, nós vamos matar vocês; A gente só segue ordem dos homens lá de cima; Nós somos do PCC”, diziam os autores segundo o depoimento das vítimas à polícia. Um deles estava armado.

Durante o trajeto os sequestradores pararam o veículo uma primeira vez, mas decidiram levar as vítimas para mais longe de onde foram sequestrados. Por volta das 07h o casal foi levado por dois dos bandidos para o meio de uma mata fechada, na região norte de Campo Grande, que segundo as vítimas ficaria próxima a UCDB.

O trio se comunicava o tempo todo por telefone e diziam que iriam passar a camionete pela fronteira do Brasil com o Paraguai. A ordem era para que eles fossem deixados desmaidos no meio da mata mas de ferimentos apenas o senhor levou dois socos no rosto.

O casal não soube descrever as características exatas do trio que fugiu logo depois de deixá-los na mata. Em seguida, as vítimas andaram por cerca de 20 minutos, pediram um táxi e foram para casa.

O caso foi registrado na 3ª Delegacia de Polícia do bairro Carandá Bosque como roubo majorado pelo transporte de veiculo para outro estado ou para o exterior com agravante por restrição da liberdade das vítimas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions