A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

25/07/2018 17:11

Casal vai a júri nesta quinta-feira pelo assassinato de jovem de 18 anos

Crime aconteceu em janeiro de 2017 no Jardim Itamaracá. Assassinato teria ocorrido após ameaça

Izabela Sanchez
Wesley foi morto a tiros no dia 14 de janeiro (Arquivo/Campo Grande News)
Wesley foi morto a tiros no dia 14 de janeiro (Arquivo/Campo Grande News)

Na quinta-feira (26), às 8h, Eduardo dos Santos Silva e a esposa Michele Queiroz vão ser julgados pelo Tribunal do Júri do Fórum de Campo Grande por assassinato. Os dois serão julgados pelo assassinato de Wesley Julião Barbosa Almeida, 18 anos, executado a tiros na manhã do dia 14 de janeiro de 2017, na Rua Joana Maria de Souza, no Jardim Itamaracá.

Wesley foi morto com dois tiros na costela na frente do filho pequeno. Ele saía de um supermercado, acompanhado de sua esposa e do filho. O filho da vítima segundo a delegada, ficou dois dias em estado de choque e quando conseguiu falar relatou apenas que o pai tinha sido ferido por 'bombinhas'.

A vítima estava em frente à casa da mãe, na Rua Aziz Nachi, quando uma camionete Hilux, de cor prata, se aproximou e um dos ocupantes começou a atirar. Segundo testemunhas, dentro do carro havia um casal, e a mulher era quem incentivava o homem a continuar atirando contra a vítima. Na tentativa de fugir dos tiros, o rapaz correu e entrou em uma casa na Rua Joana Maria de Souza, onde já caiu morto.

O MPMS (Ministério Público Estadual) afirma que o motivo do crime foi torpe, já que foi cometido porque os autores souberam que Wesley pretendia matar o casal. Além disso, também teria sido cometido mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, pois os acusados premeditaram a execução, para conseguissem pegar a vítima desprevenida.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions