A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

15/01/2018 12:48

Central terá câmeras e GM apura porque casal transando não foi interrompido

Homem e mulher foram filmados por advogado; ele estavam sem roupa no espelho d'água da Central de Atendimento ao Cidadão

Anahi Zurutuza
Guarda municipal na central de videomonitoramento (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Guarda municipal na central de videomonitoramento (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

A Guarda Municipal abriu sindicância para apurar porque o casal flagrado aparentemente fazendo sexo no espelho d’água da Central de Atendimento ao Cidadão não foi abordado. A cena foi filmada na tarde deste domingo (15) e o prédio da Prefeitura de Campo Grande tem segurança 24 horas.

Ainda conforme a Sesdes (Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social), até o fim de 2018, o imóvel será totalmente monitorado por câmeras, o que facilitará o trabalho dos guardas municipais que fazem a segurança do local.

O imóvel tem 15 mil metros quadrados e há sempre pelo menos um GM fazendo o monitoramento do interir do prédio. Este mesmo servidor é responsável pelas rondas externas, mas, segundo a assessoria de imprensa da Sesde, por causa do tamanho do prédio, ele pode não ter visualizado a situação filmada por quem passou pelo local.

Inusitado - A cena chamou a atenção de quem passava pela rua Marechal Cândido Mariano Rondon, em Campo Grande, na tarde deste domingo (14). Sem roupa, um casal “namorava” dentro do espelho d’água da Central de Atendimento ao Cidadão. Assista ao vídeo:

O advogado, de 26 anos, que pediu para ter o nome preservado, diz que aparentemente o casal estava fazendo sexo e passou cerca de 20 minutos dentro da água. Ele filmou tudo.

“Eu cheguei às 13h30 na maternidade [Cândido Mariano] para fazer uma visita. Vi os dois quando entrei e quando saí, eles ainda estavam lá. Muita gente parou para assistir, porque foi uma cena muito inusitada”, relata o leitor.

O rapaz afirma ainda que em nenhum momento o casal foi interrompido. “Eles ficaram ‘no romance’ sem que fossem incomodados por guardas municipais, PMs ou qualquer agente público do prédio. Só foram embora por causa da chuva”.

O advogado afirma que os dois depois se vestiram e saíram em direção a rua Maracaju.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions