ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEXTA  12    CAMPO GRANDE 11º

Capital

Coleta seletiva de lixo tem adesão de 36,94% da população em Campo Grande

Apesar do índice não ser considerado ideal, concessionária diz que foi melhor patamar alcançado em pesquisa

Por Silvia Frias | 14/06/2024 12:13
Catadores durante o trabalho na UTR, em Campo Grande (Foto: CG Solurb)
Catadores durante o trabalho na UTR, em Campo Grande (Foto: CG Solurb)

Em Campo Grande, o índice de participação da população na coleta seletiva chega a 36,94%, “valor ainda não ideal quando comparado a um cenário mais otimista”, segundo relatório da CG Solurb Soluções Ambientais, concessionária responsável pela limpeza e coleta de lixo na cidade.

Apesar do resultado, a concessionária diz que atingiu “o maior patamar desde o início das observações”, conforme relatórios encaminhados ao MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

Um dos problemas apontados no relatório são os “atravessadores”, pessoas que recolhem material reciclável antes da coleta feita pela concessionária, trabalho que influenciaria no resultado final do que chega aos catadores da UTR (Unidade de Triagem Municipal).

Caminhão da coleta descarrega material na UTR (Foto: CG Solurb)
Caminhão da coleta descarrega material na UTR (Foto: CG Solurb)

Os dados foram repassados a pedido da 26ª Promotoria de Justiça do Meio Ambiente, que abriu procedimento administrativo para acompanhar a execução e resultados da 3ª edição do Plano de Ação de Educação Ambiental. O objetivo do acompanhamento é para verificar o índice de adesão à coleta seletiva dos resíduos sólidos recicláveis de Campo Grande.

Desde 2012, a coleta de resíduos sólidos é feita sob responsabilidade da Solurb, organizada nas modalidades “porta a porta” e 240 LEVs (Locais de Entrega Voluntária). O material da coleta seletiva é encaminhado para a UTR, operada por três cooperativas e uma associação de catadores de materiais.

Foram encaminhados os relatórios feitos desde 2021. O último documento anexado trata do 1º semestre de 2024.

Os "atravessadores", que impactam no resultado final de coleta de resíduos (Foto: Marcos Maluf)
Os "atravessadores", que impactam no resultado final de coleta de resíduos (Foto: Marcos Maluf)

Atualmente, o serviço de coleta está dividido em 45 setores de recolhimento, estipulado a partir de condições logísticas e operacionais. A Solurb iniciou operação em 2012, com implantação de seis coletas e expansões realizadas de 2015 a 2017.

Pelo mapa da Solurb, ainda há bairros que não são contemplados com a coleta seletiva de resíduos, como Jardim São Conrado, Jardim Tarumã, Los Angeles e parte do Aero Rancho. Nas áreas contempladas, a passagem é realizada nos períodos noturno e diurno, em dias alternados.

Foi determinada amostra examinada para o estudo, levando-se em conta os dados quantitativos de domicílios para cada um dos 45 setores de coleta.

De acordo com o documento, foram avaliados 163.199 imóveis, dos quais 60.283 foram contabilizados como participantes da coleta, ou seja, parcela de 36,94%.

Na avaliação da concessionária, a pandemia da covid-19 foi fator negativo na adesão do serviço, impactando nos resultados dos relatórios de 2020 e 2021, mas, posteriormente, o índice voltou a subir.

Área de cobertura da coleta seletiva em Campo Grande (Foto/Reprodução)
Área de cobertura da coleta seletiva em Campo Grande (Foto/Reprodução)

Atualmente, os resultados finais são impactos pela ação dos “atravessadores”, aqueles catadores de material reciclável que fazem trabalho independente e fazem a coleta antes da chegada da concessionária, principalmente na região central. “A interceptação de atravessadores influencia diretamente na quantia que chega aos catadores da UTR (...) Isso também influencia no resultado das pesquisas, as quais buscavam relacionar o percentual de adesão dos domicílios com outros fatores”.

A concessionária alega que, além de fazer a coleta “porta a porta” e ter os 240 LEVs, realiza campanha de educação ambiental para ampliar os índices de adesão da população.

A assessoria da Solurb disse que esta já é o terceiro procedimento aberto pelo MPMS para acompanhar evolução da coleta.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias