A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020

14/02/2020 17:18

Com 5 suspeitas em MS e morte no RJ, sábado é Dia D de vacinação contra sarampo

As 71 unidades de saúde de Campo Grande estarão abertas para atender a população

Tainá Jara
MS recebeu 135 mil  doses da tríplice viral, sendo que 39.230 foram para a Capital (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)MS recebeu 135 mil doses da tríplice viral, sendo que 39.230 foram para a Capital (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)

Após a confirmação da morte por sarampo de uma criança 8 meses no Rio de Janeiro, o dia D de vacinação contra o sarampo, neste sábado, deve movimentar as unidades de saúde de Mato Grosso do Sul. Ao todo quatro casos da doença são investigados neste ano, no Estado. Em 2019, dois casos da doença foram confirmados.

A campanha de vacinação contra a doença começou no último dia 10 e terá Dia D, amanhã. Em Campo Grande, durante todo o dia, as 71 unidades de saúde da Capital estarão abertas para atender a população. Ainda não é possível medir o alcance desta campanha de vacinação, o que será possível apenas depois de fechar ciclo de 15 dias. 

A distribuição da tríplice viral, vacina que imuniza contra o sarampo, rubéola e caxumba, será até o dia 13 de março. Entretanto, este sábado foi a data escolhida para que todas as unidades estivessem abertas para atender à população de 5 a 19 anos, que não consegue comparecer na unidade durante a semana.

No total, a Capital tem 39.230 pessoas nessa faixa etária. O Ministério da Saúde estima que cerca de 20% dessa população necessita de pelo menos uma dose do imunobiológico. A vacina é dada às crianças que completam 12 meses e um reforço é dado aos 15 meses de idade.

Desde 2019, o Governo Federal estipulou também a “Dose Zero” para que crianças com idades entre seis meses a menores de um ano tomem a vacina. Elas eram as maiores vítimas do surto que acontece no país. A primeira etapa da campanha foi lançada em outubro, com imunização de crianças entre um e cinco anos.

Em novembro, uma segunda etapa aconteceu para atender a outra faixa etária que concentrava um número elevado de casos confirmados: aqueles que possuíam de 20 a 29 anos.

Para essa primeira etapa de 2020, devem procurar a unidade mais próxima de casa aquelas pessoas que se enquadram na faixa etária estabelecida e que não lembram ou não possuem uma ou nenhuma dose da vacina.

Das suspeitas registradas em Campo Grande durante todo o ano passado, apenas um caso foi confirmado, que é considerado importado, uma vez que o paciente passou a apresentar sintomas depois de uma viagem com familiares a São Paulo, estado que concentra 98% dos casos de sarampo no país. Outros 34 foram descartados e um ainda está em investigação.

Em 2020, foram registrados até agora apenas três casos suspeitos. Eles ainda estão sob análise para confirmação ou descarte da doença.

Alta cobertura vacinal e doses – O Estado recebeu 135 mil  doses da tríplice viral, sendo que 39.230 foram para a Capital. A estimativa da SES (Secretaria de Estado de Saúde) é de vacinar 48.234 crianças e jovens durante a campanha, sendo 16.467 entre 05 e 09 anos, 26.583 entre 10 e 14 anos e 5.184 entre 15 e 19 anos.

Em 2019, Mato Grosso do Sul ficou com a maior cobertura vacinal do país, com 115,92% da meta de vacinação atingida. Na ocasião, a Capital também ficou acima da meta estabelecida do Ministério da Saúde.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions