A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

17/01/2013 19:11

Com 7 mil casos de dengue, Prefeitura decretará emergência

Nícholas Vasconcelos e Helton Verão
Decreto de emergência deve ser publicado na próxima segunda-feira. (Foto: Rodrigo Pazinato)Decreto de emergência deve ser publicado na próxima segunda-feira. (Foto: Rodrigo Pazinato)

As 7.029 notificações de dengue em apenas 16 dias levaram a Prefeitura de Campo Grande a decretar situação de emergência. O prefeito Alcides Bernal (PP) anunciou hoje em entrevista coletiva que dá inicio aos trâmites para o decreto nesta sexta-feira (18) e já na próxima segunda-feira (21) a de medida deve ser publicada no Diário Oficial do município.

Bernal anunciou que a expectativa das autoridades de saúde é de que a epidemia neste ano ultrapasse a de 2007, quando foram 12 mil casos foram notificados somente no mês de janeiro. Em 2013, os casos do tipo 4 da doença já somam 64% das notificações.

Foram encontrados 2.600 focos do mosquito da dengue, 93% desses em residências.

Participaram da coletiva o vice-prefeito Gilmar Olarte (PP), do secretário de Saúde, Ivandro Fonseca, do coordenador do mutirão de combate à dengue, Victor de Oliveira, Márcia Dal Fabro que é diretora de Vigilância em Saúde e do coordenador do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), Alcides Ferreira.

Os especialistas alertaram para o risco do uso de armadilhas caseiras contra o mosquito da dengue, já que se não forem limpas corretamente podem proliferar o agente transmissor da doença.

“Por medida de cautela, irei contatar o Ministério Público e a Defesa Civil pois a situação é grave”, explicou Bernal. Com o decreto, a busca por recursos, contratação de mão de obra, e recursos federais são facilitadas.

Segundo Bernal, o linear epidêmico dos últimos 10 anos apontava que este ano seria registrada uma grande quantidade de casos de dengue. Este índice serve para apontar a possibilidade de epidemia.

Entre as medidas adotadas pela Prefeitura está o atendimento especial nas UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e em sete unidades básicas de saúde. Foram contratados 100 agentes de saúde, além de 100 médicos e a expectativa é de que mais profissionais sejam contratados.

O prefeito reclamou da quantidade de veículos de fumacê que o municio conta. São quatro carros e a partir de hoje mais seis do Governo do Estado atendem a Capital.

Alcides agradeceu ao apoio do governador André Puccinelli (PMDB) pela cedência de veículos e o auxilio da Secretaria Estadual de Saúde.

O Ministério da Saúde repassou R$ 900 mil para o combate ao Aedes aegypti.



O Bernal não vai resolver sozinho a respeito da dengue. Porque isso é uma herança do governo anterior que não fez a prevenção antes do período das chuvas. Caso o Giroto ganhace estaria tambem no mesmo barco.
 
Ito Malta em 18/01/2013 10:36:48
fico indignada com o descaso da população, encontro garrafas pets., copinhos descartáveis ,, matos,,lixo nos terrenos baldios,,e aí entraria a ação da prefeitura,, querem ganhar dinheiro, comecem a multar com valores altos os donos dos terrenos vazios e que não os mantem limpos,,,coloquem seus fiscais nas ruas....veremos se isso não ajuda a melhorar o problema e enriquece os cofres públicos, quanto a falta de educação e cultura da população eu já estou revoltada, pois não culpo somente a administração,,,é incrível como as pessoas ainda jogam seus lixos pelas ruas..entupindo os bueiros e alimentando vetores....Se a prefeitura fizer sua parte, e o povo fizer a sua acredito eu que não veremos tantos problemas como esses.
 
vanuza rodrigues de oliveira em 18/01/2013 10:34:12
Sob a batuta do poder público, mais o apoio das Forças Armadas, Bombeiros e Polícia Militar, além de outros setores da prefeitura e do governo do estado, juntamente com os diversos grupos e seguimentos da sociedade civil organizada,igrejas principalmente, deveríamos todos nos unirmos num grande mutirão anti dengue em prol da nossa cidade. Um faxinão mesmo, começando pelos bairros onde os índices de infestação sejam maiores. Quem se habilita?
 
Fernando Silva em 17/01/2013 22:55:07
a meu ver, campo grande está contabilizando casos de dengue de pessoas não infectadas aqui mas que foram picadas provavelmente onde passaram férias, principalmente nos balneários de nosso estado. nestes locais há poucos registros de casos, porque a maioria da população é itinerante e volta ao seu domicílio já infectada.
 
alfredo machado em 17/01/2013 22:51:34
Minha única duvida é porque o coordenador da equipe de combate à dengue é um ginecologista?
 
Cláudio Fontoura em 17/01/2013 22:22:32
O Bernal não ia resolver tudo?
 
Kelly Creizy em 17/01/2013 19:53:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions