ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 17º

Capital

Com alta de 51,3% no valor, licitação para reforma do Paço Municipal é reaberta

Contrato chegou a ser firmado em 2021 no valor de R$ 701 mil, mas foi cancelado por conta da alta dos preços

Por Silvia Frias | 17/05/2022 09:05
Teatro do Paço está desativado para apresentações há mais de 30 anos. (Foto: Arquivo)
Teatro do Paço está desativado para apresentações há mais de 30 anos. (Foto: Arquivo)

A prefeitura de Campo Grande lançou novamente o edital para reforma do Teatro do Paço José Octávio Guizzo, localizado no Centro da cidade. O valor anterior do certame foi recalculado, ficando em R$ 1.060.728,00, o que representa 51,3% mais caro que a planilha inicial.

O novo edital foi publicado hoje no Diário Oficial da União por se tratar de contratação com verba federal. A documentação de habilitação e a proposta deverão ser entregues até 9h do dia 22 de junho de 2022, na sala de reuniões da Secretaria-Executiva de Compras Governamentais, na Avenida Afonso Pena, na prefeitura.

O valor atualizado é 51,3% acima do previsto no edital lançado em 2020, que era de R$ 701.211,98. A planilha para este cálculo foi feita em 2019, sendo aprovada pela CEF (Caixa Econômica Federal), que iria liberar a verba.

Teatro estava sendo usado como depósito. (Foto: Arquivo)
Teatro estava sendo usado como depósito. (Foto: Arquivo)

Porém, entre o lançamento do certame e a formalização do contrato com a MDP Construção, em 2021, os preços dos itens previstos para reforma subiram, tornado a negociação inviável, segundo informações anteriores do secretário Municipal de Obras, Rudi Fioresi.

Pelo projeto, a obra prevê a troca das instalações elétrica e hidráulica, troca de piso com novo revestimento e acabamento, colocação de forro, rampas de acesso, troca de poltronas e adequação e modernização cênicas, como placa acústica e de luminárias específicas.

De acordo com informações já divulgadas, a obra não é reforma completa, mas adequação para garantir acessibilidade e segurança. O espaço do teatro de bolso terá capacidade para 150 espectadores.

História - O projeto do prédio da Prefeitura Municipal, incluindo o do Teatro do Paço, foi feito pelo arquiteto Círiaco Maymone, que também foi projetista do Estádio Morenão.

Com a inauguração de teatros maiores, como Aracy Balabanian ou o do Sesc, caiu em desuso e durante tempo, chegou a ser usado como central de atendimento ao cidadão ou para pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), serviço que foi transferido de lá. Desativado para as artes cênicas há 32 anos, fechou de vez há 12 anos, sendo usado como depósito.

Nos siga no Google Notícias