ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Com aterro no limite, situação do lixo na Capital vira debate na Câmara

Câmara quer saber o que a Solurb fez para ampliar capacidade, que agora diz ser suficiente até 2027

Por Ângela Kempfer | 23/04/2024 17:28
Monte de lixo no Aterro Sanitário do Dom Antônio Barbosa (Foto: Arquivo)
Monte de lixo no Aterro Sanitário do Dom Antônio Barbosa (Foto: Arquivo)

Vereadores de Campo Grande vão discutir a situação do Aterro Sanitário que funciona hoje no bairro Dom Antônio Barbosa II. O debate será às 9h na Câmara Municipal, mas também terá transmissão ao vivo pelo canal aberto da TV Câmara (canal 7.3) e pelas redes sociais (Facebook e Youtube).

A questão é o cumprimento do Contrato de Concessão entre o Município e a Solurb referente ao aterro, que opera no limite. Apesar de sempre ser dito que a capacidade se esgotaria até 2024, neste ano a Solurb garantiu que adotou medidas para ampliar a capacidade e operar até 2027. Esse é o detalhamento sobre a tal readequação que a Câmara quer ouvir.

Havia proposta de criação de outro lugar para depósito de lixo. Mas liminar do juiz Marcelo Andrade Campos Silva, da 4ª Vara de Fazenda Pública e de Registros Públicos, suspendeu em novembro do ano passado o processo de licença prévia para instalação de um novo aterro de lixo de Campo Grande, o “Ereguaçu”. O atual espaço, no bairro Dom Antônio Barbosa, está chegando no limite e a Prefeitura de Campo Grande já havia iniciado, com indicação da concessionária CG Solurb, o licenciamento de novo espaço, a Fazenda Gameleira, com 99 hectares.

Mas a proprietária da área, Brasil Empreendimentos Ltda, contestou informando que arrenda a terra para produtor rural que nela, planta soja. A empresa garantiu que jamais autorizou que seus imóveis fossem utilizados para a instalação do novo aterro sanitário.

Por outro lado, parecer do CMMA (Conselho Municipal de Meio Ambiente) e a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) foi favorável, em outubro de 2023, à concessão de licença prévia para a implantação.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias