ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Com “Buguinho” caído, assassino deu tiro de confere antes de fugir

Crime aconteceu após briga em um bar a poucos metros no local em que o rapaz de 25 anos foi assassinado

Geisy Garnes | 29/09/2021 11:40
"Buguinho" foi morto em frente a residência da Travessa Brisa, na Vila Nhanhá. (Foto: Henrique Kawaminami)
"Buguinho" foi morto em frente a residência da Travessa Brisa, na Vila Nhanhá. (Foto: Henrique Kawaminami)

Morto a tiros na noite desta terça-feira (28), na Vila Nhanhá, Luiz Felipe Polidoro Moreira, de 25 anos, conhecido como “Buguinho”, foi perseguido e executado mesmo após cair ferido na rua. Segundo testemunhas, o crime aconteceu após briga em um bar a poucos metros no local em que o rapaz foi assassinado.

Conforme o boletim de ocorrência, “Buguinho” bebia em um bar da região e por volta das 20 horas, se desentendeu com um dos clientes do local, também morador do bairro. Em determinado momento da discussão, ele saiu correndo do estabelecimento e foi perseguido.

Testemunhas contaram que o autor sacou a arma durante a perseguição e disparou três vezes contra a vítima. Ferida, ela caiu em frente a uma casa da Travessa Brisa. Já no chão, recebeu o chamado "tiro de confere", disparo feito para garantir a execução. Em seguida, o autor fugiu.

Corpo de Bombeiros foi chamado, mas quando chegou ao local, encontrou a vítima morta. Perícia encontrou ferimentos no abdômen, na virilha e no peito de Luiz Felipe.

Aos policiais que atenderam o caso, o pai do rapaz contou que o filho era usuário de drogas e já havia discutido com uma pessoa no mesmo bar no dia anterior, no entanto, não soube dizer quem era o suspeito.

Nesta manhã, moradores da região revelaram à equipe de reportagem, que “Buguinho” era conhecido no bairro e comumente estava bêbado. “Ele era cachaceiro, mas não fazia nada para ninguém. Não tinha motivo para matarem ele”, afirmou uma moradora, de 50 anos. Não há informações sobre o autor do crime.

“Buguinho” já foi preso e possui passagens na polícia por crimes de tráfico, porte de drogas para uso pessoal, roubo majorado e lesão corporal dolosa, quando há intenção. Caso agora é investigado pela Polícia Civil.

Nos siga no Google Notícias