A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/09/2013 09:09

Com furto toda a semana, moradores de residencial cobram policiamento

Viviane Oliveira
Escada que os bandidos usaram para fugir de uma residência que furtaram. (Foto: Pedro Peralta) Escada que os bandidos usaram para fugir de uma residência que furtaram. (Foto: Pedro Peralta)

Os moradores do Parque Residencial dos Girassóis, que fica próximo ao bairro União, em Campo Grande, reclamam que pelo menos uma vez por semana há registro de furto na região. Além de segurança pública, a comunidade cobra também asfalto, porque nenhuma rua tem pavimentação.

O bairro é novo. A maioria das casas tem muro alto, portões, grades e cercas elétricas. Mesmo assim, o lugar é alvo de bandidos. Segundo os moradores, os ladrões ficam observando a melhor hora de agir. Por isso, o horário dos furtos é de dia, quando a maior parte dos moradores está trabalhando.

Na terça-feira (27), por exemplo, uma casa foi furtada na rua Jesus Escalante Ribeiro. Os ladrões levantaram a cerca elétrica, entraram no quintal da residência e desligaram o sistema de alarme.

Em seguida, arrombaram a porta da frente, reviraram a casa e foram embora levando monitor, notebook, televisão, sapatos, roupas e joia. Para sair da residência, os bandidos usaram uma escada, que estava no quintal. “Nós precisamos de mais policiamento”, diz a vítima, que não quis se identificar.

A dona de casa Vanessa Aparecida Pereira, 32 anos, também reclama do perigo de sair e deixar a residência sozinha. Vanessa relata que morava de aluguel e escolheu o residencial por causa da boa localização e por conta dos preços dos terrenos, que na época eram baratos.

Hoje, segundo ela, mesmo sem asfalto o bairro cada dia que passa está mais valorizado, mas há desvantagens. “Com crescimento, também veio à criminalidade”, acrescenta.

Compartilha da mesma opinião, a comerciante Rosineide Barbosa Fernandes, 34 anos. Moradora há 8 anos na rua dos Pássaros, Rosineide torce pela pavimentação para expandir o pequeno comércio que mantém na frente de casa.

Precisamos de mais segurança no bairro, diz Deodato. (Foto: Pedro Peralta)"Precisamos de mais segurança no bairro", diz Deodato. (Foto: Pedro Peralta)
Nenhuma rua do bairro tem asfalto. (Foto: Pedro Peralta)Nenhuma rua do bairro tem asfalto. (Foto: Pedro Peralta)

“Além disso, pedimos mais atenção do poder público com a segurança na região. Aqui é um perigo, não pode sair e deixar a casa sozinha, senão corremos o risco de chegar e encontrar a residência vazia”, afirma Rosineide.

Entre asfalto e segurança, a prioridade é a segurança, diz o autônomo Deodato Daniel da Silva, 52 anos. Com uma pequena loja de conserto de televisão, bicicleta, computador e máquina de lavar, ele está sempre em contato com os vizinhos e afirma que a reclamação entre eles é unanime: “Tem muito furto na região”.

O comandante do pelotão do Conjunto União, tenente Valdir Roloff Júnior, afirma que há policiamento no bairro. No entanto, para evitar os furtos, ele pede ajuda à comunidade porque a maioria dos crimes ocorre durante o dia quando a casa está sem os moradores. “É por conta disso que nós contamos com os vizinhos, para acionar a Polícia”, diz.

O tenente contesta as informação dos moradores. "De julho para cá foi registrado apenas um furto na região". Segundo ele, se os crimes ocorrem, não são registrados pelos moradores. "A gente se baseia nas áreas que tem mais registros de ocorrência para o policiamento ser intensificado, por isso a importância do registro de boletim de ocorrência”, explica.

O comandante disse que será feita uma reunião com o Conselho de Segurança da região para orientar a população. “O crime de furto é tido pelos especialistas de segurança como um dos delitos mais difíceis de combater, por isso contamos também com o apoio da população e pedimos para um ajudar o outro se notar algo de errado na casa do vizinho, como por exemplo, acionando a Polícia”, finaliza.  



Realmente é o bandido que fica solto e os cidadãos de bem que trabalham para sustentar o sistema público ineficiente, que ficam presos e ainda com medo dentro de suas próprias casas, concordo com os colegas que os bandidos deveriam é trabalhar para reembolsar os danos causados à sociedade, pois aqui na rua muitos de nós tem que ralar muito pra botar comida na mesa da família enquanto os marginais ficam só fumando maconha e falando ao celular o dia inteiro, planejando crimes aqui fora e ainda tem dieta balanceada por nutricionista, visita íntima, progressão de regime é o fim dos tempos mesmo...
 
jOÃO bATISTA em 02/09/2013 08:16:29
O trabalhador sai de casa para trabalhar e ganhar um salário mínimo, o bandido aproveita entra em sua casa, rouba, se vai preso, vai ganhar um auxílio reclusão de quase R$ 900,00 (novecentos reais) e pouco depois é solto. O que ele vai fazer, vai roubar de novo. Solução: prender o bandido, como foi dito aqui anteriormente por outro internauta, cortar todas as regalias, redução e pena e tudo o mais, e acabar com o vergonhoso auxílio reclusão. Pois tudo isso é estímulo ao larápio.
 
Jota Vieira em 01/09/2013 19:17:00
Os ladrões estão entrando nas casas também pelo portão social, as travas elétricas são muito frágeis. Esse tipo de crime só existe porque tem um mercado para os itens roubados.
 
Rafael Ramos em 01/09/2013 17:49:11
Não é de mais policiamento que precisamos, precisamos que os bandidos presos fiquem presos...é um tal de prende e solta que a sociedade não aguenta mais.
 
Nelson Silva em 01/09/2013 14:10:35
Tanto o Alexandre, como o Acir e o Edmur estão corretíssimos. Tem que haver solidariedade entre os vizinhos, maior integração. Mas isso não valerá muita coisa se o Judiciário não fizer a parte dele: cumprir as penas. O Legislativo deve mudar a Lei de Execução Penal e tirar a regalia dos reincidentes. O delinquente que reincidir na criminalidade deve perder a progressão penal. Nada de sair logo da cadeia. Deve sentir o peso de seu delito para a sociedade.
 
Fátima Maria Ribeiro Dos Santos em 01/09/2013 14:03:28
Esse é o mal do povo! Acha que mais polícia na rua impedirá o criminoso de agir! Podem colocar um policial por quadra que os criminosos irão agir da mesma forma a não ser que o mesmo fique preso, trabalhe na cadeia para pagar as vítimas e se for reincidente perder todos os tipos de benefícios que se tem hoje com pena integral sem direito a condicional! Assim o cara que comete crime para "não ter de trabalhar" irá desistir por ter de ficar 6 anos em cana com trabalhos foçados. Pegue como exemplo no EUA onde são em média 20 policiais para cada 5 mil habitantes revesando os dias.
 
Alexandre de Souza em 01/09/2013 12:31:44
Muito boa a colocação do Ten PM Valdir Roloff Júnior - Comandante do Pelotão do Conjunto União, pedindo ajuda da comunidade, haja vista, os crimes ocorrer com mais frequência durante o dia quando os moradores estão no trabalho e a casa fica sozinha.
Objetivando diminuir esse tipo de delito, ao meu ver os moradores desses bairros que apresentam grande número de ocorrências dessa natureza, devem haver mais afinidades entre eles, se preocupando uns com os outros, sabendo que seu vizinho trabalha e fica o dia todo fora, fique atento a qualquer barulho estranho na casa do vizinho, procure ter o telefone de seus vizinhos para qualquer dúvida ou mesmo para qualquer emergência, como bem salientou o Ten PM Valdir, notando algo de estranho na casa do vizinho, aciona a Polícia Militar 190.
 
Acir Fernandes em 01/09/2013 11:13:33
Acredito que os moradores deveriam ir ao Fórum pedir aos nossos Excelentíssimo Juízes para manter preso os Bandidos que a PM prende todos os dias,caso contrario continuaremos a enjugar gelo!!
 
Edmur Penedo em 01/09/2013 10:53:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions