A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/10/2011 16:40

Movimento nos correspondentes bancários aumenta em razão de greve nos bancos

Viviane Oliveira

Com greve nos bancos, população recorre aos correspondentes bancários instalados em farmácias, supermercados e galerias comerciais para fazer pagamento de contas

Vanderlei paga as faturas no próprio bairro sem precisar se deslocar até o centro. (Foto: Viviane Oliveira)Vanderlei paga as faturas no próprio bairro sem precisar se deslocar até o centro. (Foto: Viviane Oliveira)

Com a greve dos bancários os clientes estão procurando por serviços alternativos oferecidos pelos bancos. Nas lotéricas as filas são frequentes e os atendimentos dos correspondentes bancários já registram aumento de 15% desde o início da greve.

A informação é da empresa Quita Fácil responsável por correspondentes bancários em Campo Grande, com 510 postos de atendimento do Banco do Brasil espalhados em todo Mato Grosso do Sul.

Os postos de atendimento estão distribuídos em diversos estabelecimentos, como supermercados, farmácias, conveniências, mini-mercados e panificadora em vários bairros da Capital.

Muitos moradores que antes pegavam ônibus para ir ao centro só para pagar uma fatura, hoje contam com o serviço próximo de sua residência. É o caso capataz Vanderlei Nunes Correa, 26 anos. Ele mora no jardim Noroeste e não precisa ir muito longe para efetuar o pagamento da fatura de água, luz e prestação de sua moto.

“Além de enfrentar uma fila enorme, a gente ainda tinha que gastar com condução. Aqui eu venho qualquer hora do dia e quito minhas faturas”, disse Vanderlei.

Os pontos dos Quita Fácil além de desafogar as agências bancárias, é cômodo para os moradores. Lucas Barreto Pericena, 17 anos, foi até a conveniência no bairro pagar a conta de celular. “Venho aqui a pé e não enfrento filas”, comemora Lucas.

Os clientes podem efetuar o pagamento de qualquer conta nos pontos de atendimento. A parceria com alguns bancos também possibilita que o cliente faça saques da sua conta nos correspondentes. No início do próximo ano o Banco do Brasil deve disponibilizar também este serviço.

“Essa é mais uma opção para a população fugir de filas e dos transtornos da greve. Cada vez mais os bancos estão apostando em alternativas como essa”, finaliza o gerente de correspondente bancário, André Luiz Ossuma.

Greve - A greve dos bancários já é a maior dos últimos 20 anos, e em Campo Grande e região fechou 86 das 146 agências nesta quarta-feira (5). Em todo Mato Grosso do Sul são 157 e no país 8.556 fechadas. Segundo o sindicato, a paralisação segue sem avanços nas negociações e previsão de término.

Ainda conforme o sindicato, o serviço de informática e de teleatendimento dos bancos não foram afetados.

Número de agências bancárias fechadas supera greve de 2010
No nono dia de greve dos bancários, o número de agências fechadas pelo país superou o pico da greve de 2010. Segundo balanço da Confederação Nacional...
Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...


minha mãe recebe o benefícil do governo só q o cartão para ela recebe esta no banco do Brasil no bairro de campo grande es
Como faço para resolver este problema para q minha possa recebe o seu benefícil
 
marcos viicius alves porto em 10/10/2011 08:40:33
Nossa !!!hj foi um sufoco pra pagar minhas contas !!! obrigado dona Vanda !!!
 
ANA CARNEIRO em 08/10/2011 01:25:21
Manda todo mundo pra rua, e contrata novos bancários. assim, tem muita gente por aí, com capacidade ou até mesmo mais capacidade que estes que estão na ativa, para trabalhar e receber os salários que eles recebem, pra fazer greve!
 
Marcelo Max em 07/10/2011 09:32:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions