A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

05/06/2019 17:11

Com nova condenação, pena de Nando ultrapassa os 100 anos

Nesta quarta-feira (5), serial killer passou pelo 9º julgamento e foi condenado a mais 16 anos de prisão

Kerolyn Araújo
Nando em entrevista ao Campo Grande News (Foto: arquivo/Campo Grande News)
Nando em entrevista ao Campo Grande News (Foto: arquivo/Campo Grande News)

Luiz Alves Martins Filho, conhecido como Nando, foi condenado a mais 16 anos, 10 meses e 10 dias de prisão, no 9° julgamento de uma série de assassinatos realizado nesta quarta-feira (5) na 2ª Vara do Tribunal do Júri, em Campo Grande. Com mais essa pena, a condenação do serial killer chega aos 104 anos e 10 meses.

Nesta quarta-feira, Nando foi julgado pela morte de Alex da Silva Santos, 18 anos, morto em 2016 na Rua dos Astronautas, no Jardim Veraneio. Segundo o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), o jovem foi estrangulado pelo serial killer com uma correia de máquina de lavar roupas e depois foi enterrado clandestinamente no cemitério do Jardim Veraneio.

Nando foi condenado por homicídio por motivo torpe, asfixia e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de ocultação de cadáver.

Além de Nando, Wagner Vieira Garcia e Ariane de Souza Gonçalves, que era namorada de Alex na época, também teriam envolvimento na morte do jovem. Wagner recorreu a sentença da pronúncia do juiz e júri, marcado para hoje, foi adiado. Ariane foi impronunciada por ausência de indícios suficientes da participação dela no crime.

O caso - Nando é apontado como autor de uma série de assassinatos no bairro Danúbio Azul. As vítimas eram, em maioria, jovens mulheres envolvidas com consumo de drogas e inseridas em contexto de vulnerabilidade social.

Ele é acusado de ter matado pelo menos 16 pessoas, entre os anos de 2012 e 2016, e ficou conhecido como um dos maiores serial killers do Estado, pela quantidade e a forma cruel como executava os crimes.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions