A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

30/04/2019 10:53

Com obras na Bandeirantes, CDL traça plano para garantir vendas

Logo que a obra começou, a CDL fez levantamento sobre a situação do comércio na avenida e apresentará estratégias aos lojistas hoje

Anahi Zurutuza
Inicio das obras na Avenida Bandeirantes, no dia 16 de abril (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)Inicio das obras na Avenida Bandeirantes, no dia 16 de abril (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)

Estimando que 370 comércios que movimentam cerca de R$ 50 milhões por mês na Avenida Bandeirantes serão afetados durante as obras de revitalização, a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Campo Grande traçou estratégias para evitar a queda nas vendas durante a intervenção que deve durar 1 ano. Na segunda-feira (29), a prefeitura deu início à segunda etapa do trabalho de drenagem na avenida, em Campo Grande, de 333,48 metros.

Logo que a obra começou, a CDL fez levantamento sobre o perfil do comércio na avenida. Divulgado hoje, o estudo mostra que das 370 lojas, 112 são garagens de carros e 185 trabalham com produtos variados. Há ainda 6 bancos, 3 postos de combustíveis e 64 locais que oferecem outros serviços.

Com base no estudo, a entidade elaborou um plano para garantir as vendas durante as obras. Entre as soluções, a CDL está incentivando os comerciantes a promover feirões de venda de veículos na região,  investir no comércio on-line e em publicidade. O plano será apresentado em reunião com lojistas marcada para a noite desta terça-feira (30).

A obra - A revitalização da Avenida Bandeirantes segue modelos que já foram adotados em grandes centros do país, como Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR) e São Paulo (SP).

Iniciada no dia 16 de abril, o investimento é de R$ 8.762.915,67, sendo R$ 6.464.936,73, financiamento do PAC Mobilidade e R$ 2.297.378,94 de contrapartida, viabilizada em parceria com o Governo do Estado.

A grande modificação prevista é que, ao longo dos quase quatro quilômetros, serão instaladas sete “ilhas”, separadas por distâncias entre 300 e 700 metros, que substituirão os pontos de ônibus tradicionais, onde os passageiros poderão embarcar e desembarcar.

Durante todo o trajeto, haverá corredor de ônibus, com quatro metros de largura. Porém com a revitalização, ele mudará de lado na via. Hoje os ônibus transitam na faixa da direita e a partir da conclusão da obra o corredor ocupará o lugar do estacionamento à esquerda.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions