A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019

20/04/2019 12:26

Obra na Bandeirantes segue modelos que deram certo em grandes centros

O projeto faz parte do PAC de mobilidade urbana e deve seguir diretrizes nacionais

Fernanda Palheta
Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba são exemplos que deram certo para obra da Avenida Bandeirantes (Foto: Fernanda Palheta)Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba são exemplos que deram certo para obra da Avenida Bandeirantes (Foto: Fernanda Palheta)

Com a primeira fase da drenagem concluída, as obras de revitalização da Avenida Bandeirantes seguem os modelos que já foram adotados em grandes centros do país como Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR) e São Paulo (SP). O projeto faz parte do PAC Mobilidade Urbana e deve seguir diretrizes nacionais.

“Já foram implantados em outros lugares e é similar ao que já foi feito no Rio de Janeiro e em Curitiba, por exemplo. Não é uma inovação, é um projeto que vem de grandes centros e está se copiando aqui em Campo Grande porque já deu certo em outros lugares”, aponta o engenheiro da responsável pela obra, Thiago Gonçalez.

“Para ser constituída a execução o projeto foi aprovado pelo governo federal, nos moldes e parâmetros já conhecido em outros projetos”, completa Gonçalez.

O engenheiro responsável pela obra explica que o trabalho na Bandeiras é bem diferente do que está sendo feito pelo Reviva Campo Grande, no Centro. “A obra da Avenida Bandeirantes foi muito mistificada pela população por causa das obras na rua 14 de julho, mas aqui não é a mesma coisa. Estamos implantando um corredor de mobilidade e reestruturação da via. Na 14 de julho temos uma obra que altera todas as estruturas da via, aqui não”, compara.

O projeto também prevê que a acessibilidade das calçadas da avenida seja refeita. Rampas serão instaladas nas esquinas que ainda não têm, por exemplo. “A calçada que fica a esquerda será alargada. A obra em si tem uma sequência que é, fazer a drenagem, fazer os meios- fio, acessibilidade, calçadas e o asfalto novo”, enumera.

Iniciada na última terça-feira (16), a obra tem prazo de um ano para ser concluída e investimento de R$ 8.762.915,67, sendo R$ 6.464.936,73, financiamento do PAC Mobilidade e R$ 2.297.378,94 de contrapartida, viabilizada em parceria com o Governo do Estado.

Conforme o engenheiro a obra também consiste em refazer a acessibilidade  (Foto: Fernanda Palheta)Conforme o engenheiro a obra também consiste em refazer a acessibilidade (Foto: Fernanda Palheta)

Primeira etapa concluída - Nos três primeiros dias da obra, a drenagem do trecho entre a Pimenta Bueno e a 26 de agosto já foi concluída. O engenheiro avalia como positivo o andamento da obra, já no início da revitalização. “A drenagem é sempre feita da parte baixa para a parte alta e você tem diversos pontos baixos na Avenida Bandeirantes e nesse primeiro ponto baixo já foi feito”, adianta.

Segundo o plano de execução da obra, apenas alguns trechos da Avenida e das ruas transversais estão previstas obras de drenagens. “O inimigo do asfalto é a água e estamos fazendo toda essa parte de drenagem para que a água não agrida e não deteriore o pavimento”, explica Gonçalez.

Matéria atualizada às 14h54 para acréscimo de informações



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions