A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019

09/11/2019 12:46

Com prateleiras vazias, lojistas já temem “prédio fantasma” no Walmart

Supermercado fecha as portas no domingo (10) e clientes ainda lotam corredores em busca do pouco que sobrou

Izabela Sanchez e Clayton Neves
Prateleiras vazia e gente fazendo fila, ao fundo, pelos últimos produtos no Walmart (Foto: Clayton Neves)Prateleiras vazia e gente fazendo fila, ao fundo, pelos últimos produtos no Walmart (Foto: Clayton Neves)

Na manhã deste sábado (9), os corredores do supermercado Walmart mais parecem cenário de filmes apocalípticos nos quais é necessário correr para estocar o que puder para os dias finais. E é, de fato, dia final por ali, o último antes que o grupo feche as portas definitivamente em Campo Grande. As promoções ofertadas fizeram com que os clientes esvaziassem as prateleiras.

Por ali, além dos clientes tradicionais, foram pessoas que disseram nunca terem frequentado, anteriormente, a rede. Neste sábado, ainda assim, a multidão – apesar de menor, mas ainda cheia – não encontrou muita coisa. Todos os produtos, o pouco que sobrou, estavam misturados nas prateleiras e setores.

Hoje só é possível encontrar produtos de limpeza, de higiene pessoal, brinquedos, doces e bebidas alcoólicas, a maioria, vinhos, que permaneceram quase intocados pelos clientes. Os eletrônicos praticamente desapareceram do mercado, assim como os perecíveis.

Placa anuncia maior desconto: perecíveis (Foto: Clayton Neves)Placa anuncia maior desconto: perecíveis (Foto: Clayton Neves)

Mesmo no último dia, o único setor com 50% de desconto é o de perecíveis - conforme indica cartaz na entrada no supermercado -, ainda que quase esteja vazio. Foi o que comprou a vendedora Gleice Caldeira Carvalho, 30, que ficou sabendo na quinta-feira (7) sobre as promoções.

Hoje ela leva leite, cerveja, óleo, macarrão e afirma que os preços “estão compensando muito”. “Nas compras que fiz nos três dias gastei R$ 300, mas calculo que se fosse no preço normal gastaria mais de R$ 600. Valeu a economia”, comentou ela que não frequentava o Walmart antes da promoção.

A auxiliar de dentista Cristiane Ferreira, 37, disse que apesar da informação chegar nos ouvidos antes, só conseguiu ir até o supermercado neste sábado. “Estás bem difícil conseguir pegar produtos na promoção, quando você vê já tem um formigueiro de gente em volta”, comentou ela que levou pacotes de tilápia a R$ 10 cada e garrafas de suco por R$ 3,00.

Freezers vazios neste sábado (Foto: Clayton Neves)Freezers vazios neste sábado (Foto: Clayton Neves)
Muita bagunça pelos corredores do supermercado (Foto: Clayton Neves)Muita bagunça pelos corredores do supermercado (Foto: Clayton Neves)

Prédio fantasma já espanta lojistas – Já para os lojistas do complexo que se torna, a partir da manhã, elefante branco, a extensão do prazo para que permaneçam ali parece não compensar. Apesar da permissão para ficarem ali até o dia 6 de dezembro, alguns já escolheram deixar o local.

Lojista de uma lanchonete que pediu para não ser identificada disse que no domingo já não permanece no prédio. Outra lojista de 30 anos disse que ainda está “decidindo”. “Com o mercado fechado talvez não será vantajoso permanecer, o prazo ajudou bastante, mas nos pegaram de surpresa, surpresa não agradável”, comentou.

Uma loja de cosméticos já começa a guardar os estoques de produtos. Os lojistas disseram que ali, uma equipe vai retirar todas as coisas e a loja deixa o prédio.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions