A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

27/07/2016 19:31

Com proibição a respirador manual, Santa Casa instala 16 pontos de oxigênio

Mara Riveiros
Ambú  não será mais usado na  Santa Casa por longos períodosAmbú não será mais usado na Santa Casa por longos períodos

Desde quinta- feira da semana passada (21), a Santa Casa de Campo Grande garante ter abolido o uso de respiradores manuais, chamados ambú, por períodos prolongados. O objetivo é que a utilização inadequada do equipamento seja banida e, para isso, salas estão sendo remanejadas para abrir vagas com pontos de respiração, no total de 16.

Destes, segundo o hospital, serão nove pontos na área verde e sete pontos na vermelha - onde ficam os pacientes em estado mais grave. Na manhã desta quarta-feira (27), por exemplo, seis pessoas que estariam no ambú tinham sido transferidas para a área vermelha.

“Criamos condições para ampliar a área vermelha e, com isso, disponibilizar maior número de leitos com oxigênio para eventuais emergências. Tiramos a pré-ortopedia para outra sala, para que, se for necessário, tenhamos mais sete pontos de oxigênio", explica Esacheu Nacimento, presidente da Santa Casa.

Além das medidas de realocação de salas, foram comprados 20 novos respiradores com recursos próprios, sendo que 10 equipamentos serão colocados nas salas e os outros 10 serão utilizados como reservas. Os novos equipamentos que irão chegar poderão ser usados em qualquer local do hospital, por meio de carrinhos que estão sendo construídos para receber os tubos de oxigênio.

Esacheu reconhece que o uso prolongado do “respirador a mãos” pode acarretar complicações como lesão das vias aéreas, dano alveolar e pneumonia nos pacientes. Sem contar que obriga os funcionários a passarem horas bombeando o aparelho.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions