ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Com toque de recolher à meia-noite, número de pessoas enquadradas nas ruas cai

Foram 96 abordados na madrugada de hoje, número bem menor do que foi registrado na última sexta, com toque de recolher às 23h

Por Guilherme Correia | 19/09/2020 08:40
Orientaçãor realizada pela Guarda no Jardim São Lourenço (Foto: Divulgação)
Orientaçãor realizada pela Guarda no Jardim São Lourenço (Foto: Divulgação)

Nas ruas de Campo Grande, durante madrugada de hoje (19), 96 pessoas foram flagradas por equipes da GCM (Guarda Civil Metropolitana). A "uma hora a mais" para ficar nas ruas pode reduzido em 79% a quantidade de abordados em relação a sexta-feira passada, quando o toque de recolher tinha início às 23h, e foram registradas 450 abordagens.

A circulação nas ruas ainda está proibida por decreto devido à pandemia de covid-19. A proibição foi recentemente alterada para começar à meia-noite, e só tem fim às 5h do dia seguinte.

Ao todo, foram 64 agentes da GCM espalhados pelas viaturas em toda a Capital, com objetivo de orientar população a respeitar a quarentena, ao menos durante o período noturno, e vistoriar se estabelecimentos comerciais estão seguindo normais de biossegurança de prevenção à covid-19.

Foram 18 estabelecimentos comerciais orientados pelas equipes, e nenhum apresentou irregularidades, como falta de alvará de funcionamento no período, ou sem disponibilidade de álcool em gel.

Por meio da central da Guarda, que atende pelo telefone 153, foram recebidas 182 ligações, das quais menos da metade (57) eram denúncias de "furões da quarentena".

Operação toque de recolher - O toque de recolher foi decretado logo no início da pandemia de covid-19 em Campo Grande com objetivo de reduzir aglomerações de pessoas em eventos noturnos, além de reduzir circulação nas ruas para evitar vítimas de acidentes de trânsito que posteriormente ocupem vagas em hospitais.

Desde última quarta-feira (16), a Guarda Civil Metropolitana cumpre decreto 14.441, que estipula o horário de "confinamento obrigatório" da meia-noite até às 5h do dia seguinte.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário