A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

10/06/2019 21:46

Comerciantes estendem horário para ver chegada de relógio na 14 de Julho

Instalação do monumento é aguardada com ansiedade por quem trabalha ou passa pelo Centro da Capital constantemente

Liniker Ribeiro e Danielle Valentim
Monumento em alusão ao antigo relógio da Rua 14 de Julho erguido esta noite (Foto: Paulo Francis)Monumento em alusão ao antigo relógio da Rua 14 de Julho erguido esta noite (Foto: Paulo Francis)

As lojas já estavam fechadas, mas vendedores ambulantes da região Central de Campo Grande resolveram atrasar a ida para casa, nesta segunda-feira (10), para acompanhar a instalação do relógio da Rua 14 de Julho. O monumento, de aproximadamente 12 metros, ficará no cruzamento com a Avenida Afonso Pena, uma das principais da cidade.

O equipamento chegou ao local por volta das 20h e foi preciso cerca de 1h30 até que o relógio fosse finalmente erguido. Uma operação especial foi montado para realizar o transporte do relógio até o local. Por conta do tamanho, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) disponibilizou batedores que fizeram a escolta do caminhão até o Centro.

“Sempre que acaba o churros eu vou embora, mas hoje fiquei só para ver ele [o relógio] sendo instalado”, revelou a ambulante Aide Barbosa, de 59 anos, que há 13 anos trabalha na região.

Aide vende churros no cruzamento da 14 de Julho com a Afonso Pena e acompanhou instalação (Foto: Paulo Francis)Aide vende churros no cruzamento da 14 de Julho com a Afonso Pena e acompanhou instalação (Foto: Paulo Francis)
Monumento sendo retirado de caminhão para ser erguido no Centro (Foto: Paulo Francis)Monumento sendo retirado de caminhão para ser erguido no Centro (Foto: Paulo Francis)

A operação de instalação também chamou atenção de motoristas. Quem passava pelo local procurava andar devagar para conseguir olhar o monumento. Com ajuda de dois guindastes, o relógio foi retirado do caminhão e posicionado do canteiro criado especialmente para ele.

Isaque Barbosa, de 52 anos, é vendedor de pipoca e, em 20 anos, já viu muitas mudanças no Centro, mas está animado com mais essa novidade. “O monumento é muito importante para a cidade e acaba sendo bom até para o turismo”, afirma.

A vendedora Letícia Oruela, de 22 anos, trabalha em uma loja de calçados e comemorou a colocação do equipamento. “Ainda bem que estão colocando. Agora queremos que a obra seja concluída logo para ver como a 14 vai ficar”. revelou.

Com uma estrutura metálica vazada, mas sem marcar as horas, o monumento foi colocado no mesmo cruzamento onde o relógio original foi instalado, em 1933, marco zero da então cidade.

O símbolo foi demolido na década de 1970. Em 1999, uma réplica foi erguida no cruzamento da Calógeras com a Afonso Pena. A inciativa foi do movimento rotariano em comemoração aos 100 anos de emancipação política da Capital. O mesmo passou por restauração, recentemente, e continuará funcionando na quadra abaixo de onde o monumento foi instalado.

Monumento sendo erguido, na noite desta segunda-feira (Foto: Paulo Francis)Monumento sendo erguido, na noite desta segunda-feira (Foto: Paulo Francis)


Um retrocesso no tempo! Quanto se gasta em atitudes irresponsáveis como essa?
Nosso trânsito necessitando de espaço e lá vem mais um entrave...
Até que outro gestor decida ao contrário e lá vem gastos novamente...
 
EDSON TROMBINE LEITE em 11/06/2019 14:24:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions