A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

06/09/2013 10:09

Como reivindicação, policiais federais param atividades por 24 horas

Evelyn Souza

Cerca de 70 agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal paralisaram as atividades nesta sexta-feira (6). A mobilização que deve durar 24 horas é uma reivindicação para a reestruturação da carreira. A categoria quer a adequação da tabela salarial de nível superior dos cargos de escrivão, papiloscopista e agente.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Estado do Mato Grosso do Sul, Jorge Caldas, o concurso e as funções são de nível superior, mas o subsídio é de nível médio.

O representante do sindicato, também alega que a paralisação de 71 dias que a Polícia Federal realizou em agosto do ano passado, não gerou resultados. “Isso já foi motivo de negociações e reuniões no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e no Ministério da Justiça, mas nada mudou”, ressalta.

Os agentes estão concentrados em frente à sede da PF, que fica na Vila Sobrinho. No interior, a concentração acontece em frente às delegacias nas cidades de Dourados, Corumbá, Naviraí, Três Lagoas e Ponta Porã.

Os serviços, como emissão de passaportes não foram suspensos e 30% do efetivo está trabalhando.”Nossa intenção não é prejudicar a sociedade, mas sim, chamar a atenção do governo federal, para melhorias nas condições de trabalho”, explica Caldas.

Como protesto, os manifestantes queimaram diplomas e atribuições enviadas pelo diretor geral.

Uma audiência pública marcada para acontecer às 14h na Assembleia Legislativa de Campo Grande, vai debater os problemas do desempenho das funções da Polícia Federal.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions