A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

08/11/2013 13:52

Correios abre campanha de Natal e já tem 4,5 mil cartas ao Papai Noel

Filipe Prado
Oficialmente, Correios começaram a campanha de Natal hoje, mas já recebeu 4,5 mil cartas (Foto: Marcos Ermínio)Oficialmente, Correios começaram a campanha de Natal hoje, mas já recebeu 4,5 mil cartas (Foto: Marcos Ermínio)

A "Casa do Papai Noel" foi inaugurada, na manhã de hoje (8), na agência Central dos Correios em Campo Grande. Esta é a 24ª edição do Papai Noel dos Correios, onde crianças carentes mandam cartas com pedidos de presentes de Natal e a empresa realiza os sonhos por meio de doações.

Já são cerca de 4,5 mil cartas cadastradas nos Correioscom pedidos que vão de bicicletas e bonecas até ratos de estimação. João Edílson Oliveira Rocha, diretor regional dos Correios, explica que as datas de entrega das cartas são limitadas. “Até o dia 16 de novembro as crianças poderão entregar as cartas, até o dia 7 de dezembro nós receberemos as doações. E no dia 14 entregaremos os presentes”, explicou.

Este ano uma parceria foi feita com a Secretaria de Municipais de Educação. “Nós fechamos com cinco escolas carentes de Campo Grande. Além de incentivar a escrita, também ajudaremos as crianças com os presentes”, comenta João Rocha.

Diretor regional dos Correios fez parceria com cinco escolas de bairros carentes da Capital (Foto: Marcos Ermínio)Diretor regional dos Correios fez parceria com cinco escolas de bairros carentes da Capital (Foto: Marcos Ermínio)

As cartas podem ser entregues nas sete agências de correios da cidade. Nas agências Petrópolis, no Shopping Norte Sul, Estação Rodoviária, em frente da antiga Rodoviária, Kadiwéu, localizada na rua Ceará, 1553 e Guavirais, na Receita Federal. Mas somente na agência central, as cartas estarão expostas para a leitura. No ano passado foram entreguem mais de 10 mil cartas para os Correios, sendo que 8.682 foram respondidas.

Segundo o diretor dos Correios, todas as cartas serão respondidas este ano. “Mesmo que não consigamos presentes para todas as crianças, nós iremos responder todas as cartas”, explica João Rocha.

Miriam Celeste Bernal Umar, 39 anos, é funcionária dos Correios há 12 anos, e em todo este tempo ela ajuda na campanha. “Eu sempre leio, vejo o que é interessante, o que irá fazer a criança feliz. Uma vez nós juntamos um setor e respondemos uma carta onde um rapaz pedia ventilador, roupas, fraldas e comida para a família”, comenta.

Outras entidades também se juntam para “apadrinhar” as cartas. Suzana Beal, 48, é funcionária do Detran e hoje foi buscar 250 cartas para distribuir entre os colegas do trabalho. “É muito gratificante, já faz sete anos que pegamos cartas. E todos os anos cresse o número de adeptos a campanha. E tenho certeza que irei voltar para pegar mais”, relata.

Homenagem – Também foi lançado hoje um selo comemorativo, em homenagem a Agostinho Gonçalves Lopes, 88. Ele é funcionário aposentado dos Correios e há mais de 20 anos participa voluntariamente da campanha como Papai Noel.



A ação é boa, mas o meio não... Porque usar uma figura capitalista idiota como o papai noel? por que não mostrar a elas que existe pessoas boas no mundo? isso já não iria deixar boa parte dalas que se acham uma escoria menos marginalizada? elas poderiam passar a acreditar no ser humano e caminhar em direção a uma convivência social melhor, mas não isso não é o que convêm.
 
Lady Fray em 18/12/2013 09:34:55
Parabéns a iniciativa dos Correios, desta forma proporciona a estas crianças a realização de um sonho que seria impossível de ser realizado por seus pais e que nesta época surge a oportunidade, não fosse este momento onde as pessoas ficam tocadas e veem a importância do amor ao próximo. Sabemos que muitas crianças até escrevem cartas pedindo somente o que comer.
 
Marisa Aluchna em 08/11/2013 22:15:56
"E todos os anos cresce o número de adeptos à campanha"
 
Regina Gonder em 08/11/2013 15:10:33
4,500 crianças iludidas por um mundo globalista, ganancioso e que faz de tudo pelo capitalismo. Impõe crendices falsas e alimentam esperanças incertas para o futuro desses inocentes. Papai Noel não existe, nunca existiu e nem existirá. Aliás a figura de São Nicolau não é como nos contaram.
 
Júnior Silva em 08/11/2013 14:56:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions