A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/05/2014 08:33

Criança que mobilizou campanha morre à espera de doador de medula

Aline dos Santos
Jonas tinha leucemia e procurava por doador. Jonas tinha leucemia e procurava por doador.

Com leucemia, o menino Jonas Amorim Rosa, de 1 ano, morreu à espera de um transplante de medula óssea. A busca da família por um doador foi mostrada pelo Campo Grande News em novembro do ano passado.

Foi criada uma fan page no Facebook, intitulada “Doe Vida ao Jonas”. A página, que mostrava o estado de saúde e a rede de solidariedade, divulgou o falecimento. Jonas morreu ontem, após uma piora no quadro clínico em virtude de pneumonia. O menino é velado no cemitério Jardim das Palmeiras, onde será sepultado às 14h30.

A situação das crianças em busca de doadores comoveu a cidade em outro episódio. O bebê Timóteo Aydos morreu no dia 21 de abril, aos três meses. A campanha fez saltar as doações. Os bancos de coleta somaram o montante de doações de sangue conseguidas em um mês. O aumento na Capital foi de 200%.

À procura – Qualquer pessoa entre 18 e 54 anos com boa saúde pode doar. Os doadores preenchem um formulário com dados pessoais e é coletada uma amostra de sangue com 5 a 10 ml para testes.

Quando há um receptor compatível, o doador é avisado e chamado para novos exames. Depois de tudo aprovado, uma pequena quantidade de medula é retirada do interior de ossos da bacia e o líquido é recomposto pelo organismo em 15 dias. A recuperação para quem passa pelo procedimento é rápida e ocorre em poucos dias.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions