A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/07/2013 16:18

De férias com bisavós, criança põe fogo em colchão e quase queima casa

Nadyenka Castro e Elverson Cardozo
Crianças estão na casa dos bisavós e uma delas quase incendiou a casa. (Foto: Marcos Ermínio)Crianças estão na casa dos bisavós e uma delas quase incendiou a casa. (Foto: Marcos Ermínio)

Um casal de idosos quase teve a casa incendiada com eles e três bisnetos dentro, na tarde desta segunda-feira, na Vila Margarida, em Campo Grande. As crianças passam as férias na residência. De acordo com o Corpo de Bombeiros, neste período é preciso redobrar a atenção com os pequenos.

A aposentada Idalina Maria Campozano de Brito, 73 anos, conta que estava deitada no banco da varanda quando uma das bisnetas de seis anos a avisou da fumaça. Assustada, ela chamou o marido, eles foram até um dos quartos e encontraram a cama em chamas.

O casal então passou a jogar água no móvel e conseguiu extinguir o fogo, mas, a cama ficou destruída, e a casa repleta de fumaça. As paredes e o chão da residência de seis peças ficaram com fuligem. Quando os bombeiros chegaram, as chamas já tinham acabado e eles só fizeram o resfriamento para evitar novo foco.

De acordo com Idalina, as crianças – duas de seis e uma de três anos - brincavam no interior do imóvel e uma delas riscou um fósforo e colocou álcool no colchão, resultando no incêndio. A idosa tem pressão alta e por conta do susto, foi parar em 18. Ela não quis ser levada para atendimento médico.

A mãe das meninas mais velhas, que chegou ao local minutos depois, a técnica de enfermagem Emanuele Campozano, 29 anos, fala que esta não é a primeira vez que a filha faz uma arte bastante perigosa. Em um determinado dia, ela foi à padaria e quando chegou em casa, a menina tinha colocado jornal no microondas e o cheiro de queimado estava por toda a casa.

Conforme a idosa, esta é a segunda vez que passa apuros com fogo na casa. Na primeira, há 28 anos, perdeu tudo por conta de um incêndio causado por curto-circuito. “Já pensei: Será que vai acontecer tudo de novo ?”.

Idalina lembra que cuidou dos netos e agora, ajuda com os bisnetos. “Eles [netos] davam trabalho, mas não tanto assim”, disse, referindo-se aos pequenos que desde domingo estão na casa dela.

Orientação – Conforme o Corpo de Bombeiros, neste período de férias, em que as crianças ficam mais tempo em casa, é preciso tirar muita coisa do alcance de meninos e meninas: objetos cortantes, produtos químicos, inflamáveis, isqueiro, fósforos.

Não colocar produtos químicos em garrafas de refrigerantes, ter cuidado com tomadas devido ao risco de choque, não deixar fio do ferro de passar ao alcance dos pequenos e em caso de queda, colocar gelo e levar ao médico.



Falta de umas boas "cintadas" pra aprender que isso é errado.
 
Mathias Hanns em 16/07/2013 09:02:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions