A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/02/2016 10:31

Defensoria atende população do Dom Antônio todas as quartas-feiras

Natalia Yahn
O defensor público e coordenador da ação, Paulo Henrique Paixão, durante atendimento. (Foto: Divulgação / Defensoria Pública)O defensor público e coordenador da ação, Paulo Henrique Paixão, durante atendimento. (Foto: Divulgação / Defensoria Pública)

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul vai atender todas as quartas-feiras, os moradores do bairro Dom Antônio Barbosa, que tem o menor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) entre os bairros de Campo Grande. O atendimento jurídico teve início no dia 17 de fevereiro, em parceria com a Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) por intermédio do projeto Rede Solidária.

A vice-governadora e secretária da Sedhast, Rose Modesto, acredita que a ação é importante e contribui para levar cidadania às pessoas que estão numa situação de vulnerabilidade. “Nessa semana tivemos 13 atendimentos que resultaram em várias solicitações e, esse foi o primeiro passo para soluções jurídicas. São ações simples que têm o objetivo de facilitar a vida dessas pessoas nos mais diversos serviços disponíveis pelo poder público e muitas vezes desconhecidos da população carente”.

Os atendimentos realizados pela Defensoria Pública serão todas as quartas-feiras no período matutino, na sede da Rede Solidária, unidade Ruth Cardoso. O objetivo é oferecer à comunidade que vive mais distante do centro de Campo Grande serviços de orientação jurídica em diversas áreas, como cível, fazenda pública, família e criminal.

“O local abriga famílias hipossuficientes, onde muitos estão desprovidos até de uma certidão de nascimento. As pessoas não têm condições de se dirigirem a defensoria pública para ter esse atendimento”, disse o defensor-geral do Estado, Luciano Montalli.

Rede Solidária – Abrigado em local estratégico, em que a população mais sofre com a vulnerabilidade social e violência na capital sul-mato-grossense, o projeto do Governo do Estado criado pela Sedhast, trouxe novas perspectivas às famílias que residem na região do bairro Dom Antônio Barbosa.

O projeto é executado em parceria com empresas privadas, entidades sociais e voluntários, e atende crianças acima de 6 anos, adolescentes, jovens e adultos que estejam em risco social. Dentro de núcleos em diversas áreas, o projeto proporciona valorização do ser humano e direciona os qualificados ao mercado de trabalho. Para as crianças serão oferecidas aulas no contraturno escolar, ocupando o tempo ocioso e evitando que fiquem nas ruas correndo riscos.

Família beneficiárias do Programa Vale Renda são o principal público-alvo do Rede Solidária. Na capital são 17 mil famílias atendidas. A meta é alicerçar e capacitar essas famílias para que tenham autonomia econômica e assim não dependam de programas sociais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions