ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 18º

Capital

Depoimentos apontam que ao invés de tiro, menina de 7 anos caiu de muro

Segundo depoimento de criança à polícia, ela caiu de um muro em cima de ferro

Por Marcos Rivany e Kerolyn Araújo | 22/09/2020 17:22
Depoimentos prestados à DEPCA apontam que não houve tiro. (Foto: Henrique Kawaminami)
Depoimentos prestados à DEPCA apontam que não houve tiro. (Foto: Henrique Kawaminami)

Menina de 7 anos, que a princípio teria sido baleada nessa segunda-feira (21), foi ferida por queda, segundo polícia. Depois de colher depoimentos do pai, que antes havia sido dado como padrasto, e também da própria criança, a DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) diz que a menina caiu de um muro em cima de ferros.

Delegada responsável pelo caso, Elaine Cristina Benicasa, disse que os pais foram encontrados nesta terça-feira (22) e que o pai não estava foragido e se encontrava o tempo todo na casa dele. Tanto pai, quanto a filha afirmaram à polícia que ela estava em cima de um muro de um terreno baldio quando caiu em restos de uma cama velha que havia sido queimada, só sobrando os ferros.

Baleada - O caso ganhou repercussão após o pai ter levado a menina para UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Bairro Tiradentes. No local, ele afirmou que criança havia sofrido uma queda, mas depois de um exame de raio-x, o médico responsável chegou a conclusão que se tratava de um tiro e acionou a polícia militar.

Com a gravidade da situação, a menina foi encaminhada para a Santa Casa, onde passou por procedimento não cirúrgico e sutura na região nasal.

O caso parou da DEPCA que buscou pelo pais da criança e nesta tarde chegou afirmou que ela não foi baleada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário