ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, TERÇA  24    CAMPO GRANDE 34º

Capital

Polícia demora 8 horas para prender, mas ladrão de fios é solto em 3 minutos

Foi a terceira prisão do homem pelo mesmo crime somente este ano.

Por Ana Paula Chuva e Clayton Neves | 29/10/2020 16:54
Fios encontrados com eletriscita na madrugada de ontem. (Foto: Viviane Oliveira)
Fios encontrados com eletriscita na madrugada de ontem. (Foto: Viviane Oliveira)

Depois de aproximadamente  8 horas entre o flagrante e a audiência de custódia, o eletricista de 33 anos preso furtando fios de telefonia e internet, em Campo Grande na madrugada de ontem (28), foi liberado por falta de provas em cerca de 3 minutos. Foi a terceira prisão do homem pelo mesmo crime somente este ano.

O eletricista foi preso por volta das 4 horas de ontem (28) enquanto furtava fios na região da Avenida Gury Marques e foi colocado a disposição para a audiência de custódia por volta do meio dia.

Conforme investigações da 5ª Delegacia de Polícia Civil, antes de ser preso o homem estava retirando o material poste a poste na Avenida Gury Marques sentido a rotatória na Avenida Paulo Coelho Machado quando um alarme foi acionado.

Os policiais já tinham as características do suspeito após ouvir três testemunhas, que disseram se tratar de um homem magro, com cabelo pintado de loiro, bigode e barba rala e no momento em que chegaram ao local encontraram o homem com 18 metros de fios (6 quilos) já prontos para a venda.

Aos policiais, o eletricista confessou que é usuário de drogas e que furtava os fios para sustentar o vício. Ele disse ainda que pretendia retirar 80 quilos de fios que renderiam R$ 3,2 mil. O material retirado dos postes estava atrás do muro de um motel abandonado na região.

Após a prisão, ele foi levado para o IMOL ( Instituto de Medicina e Odontologia Legal), mas quando chegaram com o suspeito o local estava sem internet, já que o furto dos fios teria afetado toda a região sul, onde fica o instituto.

Depois dos exames o eletricista foi entregue para audiência de custódia onde foi ouvido e liberado por falta de provas em menos de 4 minutos.  Além de ser suspeito de outras duas ocorrências pelo mesmo crime o homem também tem passagens por furto, roubo e ameaça.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário