ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Deputado lamenta ação de punks em escritório e prejuízo ultrapassa R$ 5 mil

Por Vinícius Squinelo | 15/12/2013 13:09
Os dois jovens confessaram o crime (foto: Cleber Gellio)
Os dois jovens confessaram o crime (foto: Cleber Gellio)

O deputado estadual Cabo Almi (PT) lamentou a depredação em seu escritório, localizado no residencial João Scarano, no bairro Colibri, em Campo Grande. Iago Vinícius Argoro da Silva, 21 anos, e Wellington Duarte de Souza, 19, foram presos em flagrante, confessaram o crime e se definiram como "anarquistas punks.

“Quebraram o portão, a porta de blindex da parte jurídica e quebraram todos os computadores”, relatou Almi, que acredita em um prejuízo de R$ 5 mil.

O parlamentar relatou que o escritório serve para atender a população da região, e conta com atuação de advogados e assistentes sociais.

Cabo Almi comentou que não é a primeira vez que o escritório é alvo de ação de vândalos e assaltantes. Em 2008 o local foi roubado, quando foi feito um “limpa”, e há dois anos, em pleno dia de Natal, o escritório foi arrombado.

“É tudo pago com meu salário de parlamentar, mas a vida segue e na segunda-feira já voltamos a atender”, emendou o parlamentar.

O caso – A depredação ocorreu por volta das 6h desta domingo (15). Iago Vinícius Argoro da Silva, de 21 anos, confessou o crime e alegou que estava “descontente” com os rumos da política, e que não é ligado a nenhum partido político.

Já Wellington Duarte de Souza, 19, que foi reconhecido pelas testemunhas, resistiu à prisão e em primeiro momento negou a autoria do ato de vandalismo.

Iago já tem passagem na polícia por vandalismo, já Wellington tem passagem por tráfico de drogas e vandalismo.

Eles se definiram como “anarquistas punks” as autoridades, possuem cabelos moicanos e tatuagens sobre anarquia. Estão presos na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário