ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Diagnosticado com covid-19, "Jamilzinho" é isolado em presídio de Mossoró

Réu na operação Omertá, ele participaria de audiência na Justiça na segunda-feira, que será desmarcada

Por Marta Ferreira | 18/06/2021 14:49
Vladenilson Olmedo, à esquerda, e Jamil Name Filho, à direita de máscara, fizeram teste para covid no presídio de Mossoró. (Foto: Reprodução de vídeo)
Vladenilson Olmedo, à esquerda, e Jamil Name Filho, à direita de máscara, fizeram teste para covid no presídio de Mossoró. (Foto: Reprodução de vídeo)

Jamil Name Filho, 43 anos, preso há quase dois anos como réu na operação Omertà, testou positivo para covid-19. Por isso, está isolado no presídio federal de segurança máxima de Mossoró (RN).

A informação sobre o diagnóstico veio da direção do penitenciária para a 1ª Vara Criminal em Campo Grande, que tinha audiência marcada na segunda-feira (21) em processo do qual “Jamilzinho” é acusado. O compromisso será remarcado pelo juiz Roberto Ferreira Filho.

Outro réu na Omertà, o policial civil aposentado Vladenilson Olmedo, de 61 anos, também fez teste, mas o resultado foi negativo, conforme o Campo Grande News apurou.

Ambos ficaram na mesma sala na terça-feira (15), quando foi feita audiência em outro processo da Omertà.

Segundo as informações apuradas, o quadro de Jamilzinho é tranquilo e ele está recebendo atendimento da enfermagem de Mossoró. Ainda assim, o advogado de defesa Felix Jayme Nunes da Cunha informou que vai apresentar pedido para que o cliente seja avaliado por médico particular.

Internado – O pai de Jamilzinho, Jamil Name, 82 anos, está internado por causa da covid-19 desde o fim de maio, em hospital de Mossoró.

A defesa já conseguiu autorização para transferir o doente a estabelecimento de Brasília, mas não houve condições clínicas para isso ainda. Ele segue intubado, conforme o levantamento feito.



Nos siga no Google Notícias