ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 18º

Capital

Diminui em R$ 5 mil fiança de guarda preso por morte no trânsito

Acidente aconteceu na manhã da última sexta-feira; segundo advogado, valor deve ser pago pela família até a manhã desta 3ª-feira

Por Liniker Ribeiro | 28/09/2020 18:01
Vítima caiu perto da motocicleta e morreu no local de acidente, no Bairro Estrela do Sul. (Foto: Marcos Maluf)
Vítima caiu perto da motocicleta e morreu no local de acidente, no Bairro Estrela do Sul. (Foto: Marcos Maluf)

A Justiça de Mato Grosso do Sul acatou o pedido da defesa do guarda municipal Adriano Ferreira da Silva, de 32 anos, e diminui em R$ 5 mil o valor estipulado para pagamento de fiança para que ele responda em liberdade pela morte do militar Fernando Pereira da Silva Filho, 20 anos, na manhã da última sexta-feira (25). Adriano conduzia veículo que atingiu a moto da vítima.

Preso em situação de flagrante, o guarda municipal passou por audiência de custódia na manhã desta segunda-feira (28), ocasião em que a Justiça estipulou restrições e o pagamento de fiança no valor de R$ 10 mil para que o motorista deixe a prisão.

Logo em seguida, o advogado Márcio Souza de Almeida, que representa o Sindicato da Associação dos Guardas Municipais, entrou com pedido para dispensa da fiança ou a redução da mesma na quantia de um salário mínimo, alegando que o guarda municipal não teria condições financeiras de efetuar pagamento da fiança arbitrada.

A defesa, inclusive, apresentou os dois últimos holerites de Adriano para comprovar o valor recebido mensalmente por ele.

Na decisão, o juiz Waldir Marques acolheu parcialmente o pedido e determinou redução do valor da fiança, que passou de R$ 10 mil para R$ 5 mil.

Ao Campo Grande News, o advogado Márcio Souza de Almeida afirmou que a família de Adriano já está se mobilizando para efetuar o pagamento da fiança, o que deve ser feito até a manhã desta terça-feira (29).

O acidente - Conforme boletim de ocorrência, o acidente aconteceu depois de uma conversão errada feita por Adriano, que atingiu a motocicleta conduzida pelo militar do Exército Fernando Pereira da Silva Filho, 20 anos, na Avenida Prefeito Heráclito Diniz de Figueiredo, no sentido bairro/centro.

O agente alegou que houve problema mecânico no Chevrolet Celta que dirigia e por isso encostou, após solucionar Adriano fez a conversão. Como um caminhão estava atrás do carro, o guarda afirmou não ter visto o motociclista, que atingiu a porta lateral do carro e morreu no local.

De acordo com o presidente do Sindgm-CG (Sindicato dos Guardas Municipais de Campo Grande), Hudson Bonfim, o agente não fugiu do local, como chegou a ser falado na ocasião. "Foi o próprio Adriano que acionou o Samu para prestar os primeiros atendimentos ao militar, mas por estar sentindo muita dor no ombro se deslocou até a Clínica Campo Grande", pontuou Bonfim.  O guarda ficou sob custódia de colegas até a chegada da Polícia Militar, que deu voz de prisão em flagrante.

Em relação a lata de cerveja encontrada no automóvel, Adriano alega ser do dia anterior, quando foi a casa de um amigo para beber. Exames preliminares não constataram o uso de bebida alcoólica.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário