ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Dinheiro desviado de bancos foi espalhado em várias contas

Dois funcionários, que trabalhavam juntos no mesmo banco, foram presos nesta manhã pelo Garras

Por Viviane Oliveira e Antonio Bispo | 11/12/2023 12:14
Delegado Pedro Henrique Pillar falando sobre a operação, nesta manhã (Foto: Antônio Bispo)
Delegado Pedro Henrique Pillar falando sobre a operação, nesta manhã (Foto: Antônio Bispo)

O montante de R$ 1,3 milhão desviado de uma agência bancária por dois funcionários, ambos de 30 anos, foi espalhado em várias contas e o valor ainda não foi recuperado. Os dois suspeitos, que não tiveram o nome divulgado, foram presos temporariamente durante a Operação Bypass, deflagrada pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros), na manhã desta segunda-feira (11).

Conforme o delegado Pedro Henrique Pillar, a investigação começou há cerca de 5 meses para apurar crime praticado por organização criminosa, que havia cometido furto qualificado mediante fraude com utilização de dispositivo informático. O grupo, segundo a polícia, utilizava diversos componentes para instalar os dispositivos e, para isso, era necessário contar com funcionário para conseguir fazer a instalação.

O dispositivo fraudulento, instalado no sistema da instituição financeira, era capaz de dar acesso aos criminosos. Eles, então, realizavam várias transferências simultâneas, espalhando pequenos valores em diversas contas. Os desvios, no total de R$ 1,3 milhão, foram realizados em pouco tempo. “Após a instalação do dispositivo, rapidamente as transações foram acontecendo até que o sistema do banco detectou e travou a conta”, disse o delegado.

Segundo a polícia, o próximo passo é localizar o restante do grupo. Em interrogatório, os dois presos passaram informações relevantes para a investigação sobre o esquema. Durante as diligências, digital foi encontrada em um dos dispositivos, o que foi essencial para juntar elementos que resultaram na operação de hoje.

Um dos funcionários foi preso em casa na Rua Jaime Costa, no Núcleo Habitacional Buriti. Para entrar na residência, a equipe do Garras precisou arrombar a fechadura do portão.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias