A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/10/2013 11:48

Dona de dedos encontrados em avenida aguarda cirurgia plástica na Santa Casa

Bruno Chaves e Viviane Oliveira
Dedos foram encontrados por funcionários de uma floricultura, que acionaram os policiais (Foto: Cleber Gellio)Dedos foram encontrados por funcionários de uma floricultura, que acionaram os policiais (Foto: Cleber Gellio)

A jovem Tatiane Seizer da Silva, 22 anos, que teve dois dedos do pé esquerdo decepado em um acidente no último dia 5, na Avenida Salgado Filho, continua internada na Santa Casa de Campo Grande e aguarda vaga para fazer uma cirurgia plástica reparativa.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, o estado de saúde de Tatiane é considerado estável pelos médicos. Ela ainda não passou por nenhum procedimento cirúrgico, mas continua internada porque aguarda a realização do enxerto.

Não existe um prazo para que a operação seja feita, já que a jovem é usuária do SUS (Sistema Único de Saúde). Também não existe previsão de alta. Até o dia da intervenção, Tatiane aguarda reparação plástica nos dedos dos pés em uma enfermaria, onde se recupera bem.

O caso – Funcionários de uma floricultura encontraram os dedos de Tatiane na da Avenida Salgado Filho na manhã do dia 5 de outubro. Eles pararam uma viatura da perícia que passava pelo local e avisaram as autoridades policiais.

No fim da tarde do mesmo dia a polícia conseguiu identificar a dona dos dedos, que apareceram “misteriosamente” na via pública. Tatiane relatou que foi à boate Macalé e estava voltando para a casa, de carona na motocicleta de um amigo, quando tirou o sapato e sentiu que havia arranhado o pé no pneu da Honda Fan.

O amigo, que é soldado do Exército, percebeu o ferimento e a levou até o Hospital Militar, na avenida Duque de Caxias. Ela foi medicada e, depois, transferida para a Santa Casa em uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

A polícia ainda levou os dedos de Tatiane ao hospital, na intenção de que uma cirurgia pudesse reparar o dano sofrido. No entanto, já era tarde demais.



este SUS, é o fim, duro depender dele, até para a mais simples cirurgia.
 
antonio costa em 10/10/2013 14:36:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions