ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Em busca de desaparecido, família se depara com homem morto no Rita Vieira

Pai e tia de funcionário de madeireira passavam pelo local, quando viram movimentação da polícia

Por Liniker Ribeiro e Aletheya Alves | 18/06/2021 15:21
Corpo foi encontrado em córrego próximo ao anel viário, no Rita Vieira (Foto: Paulo Francis)
Corpo foi encontrado em córrego próximo ao anel viário, no Rita Vieira (Foto: Paulo Francis)

Homem, de 45 anos, foi encontrado morto, na tarde desta sexta-feira (18), em trecho do córrego Lageado, próximo a anel viário, no Bairro Rita Vieira, em Campo Grande. A suspeita é de que o corpo seja do funcionário de madeireira, na região, identificado pela família como sendo Enerson Santana Dionizio, de 45 anos.

Outro trabalhador, de 38 anos, foi quem encontrou o corpo dentro d’água. À reportagem, Renato Gama, que estava a caminho do trabalho, revelou que havia acabado de sair de chácara, na região, quando decidiu parar no local para lavar os pés.

“Quando olhei melhor, já vi o corpo e entrei em desespero. Fiquei imaginando mil coisas, que pudesse ser um manequim e até que alguém estava tramando alguma coisa. Chamei a polícia e eles confirmaram que realmente era um corpo”, explicou Renato.

Inconsolado, pai de Enerson veio de Coxim para procurar o filho (Foto: Paulo Francis)
Inconsolado, pai de Enerson veio de Coxim para procurar o filho (Foto: Paulo Francis)

Familiares de Enerson, que passavam pelo local a caminho da madeireira onde ele trabalhava, viram a movimentação e pararam para conversar com a polícia. Após mostrar fotos e se aproximarem do corpo, reconheceram como sendo Enerson.

“Ele tinha sumido há alguns dias, mas apareceu ontem. Eu até tentei falar com ele, mas não o encontrei em casa. Tentei o serviço, disseram que ele trabalhou meio período ontem, deixou a bicicleta e foi embora”, contou tia, de 63 anos, que não quis se identificar.

Até mesmo pai de Enerson, que mora em Coxim, estava em Campo Grande a procura do filho. “Pensei, vou para Campo Grande atrás do meu filho, antes que seja tarde demais. Vim pra cá 9h, cheguei umas 13h, porque o carro acabou a gasolina na estrada. Meu filho nunca fez mal para ninguém”, revelou Luís, de 76 anos. “Tenho certeza que é ele. Coração de pai não se engana não”.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar estão no local.

Local onde corpo foi encontrado, na tarde desta sexta-feira (Foto: Paulo Francis)
Local onde corpo foi encontrado, na tarde desta sexta-feira (Foto: Paulo Francis)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário