ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Em filas enormes, idosos reclamam do 2º dia com vacinas limitadas nos postos

A assessoria de imprensa da Secretária Muncipal de Saúde confirmou que várias unidade estão sem as doses

Por Viviane Oliveira e Clayton Neves | 25/03/2020 08:51
Idosos reclama da desorganização e da falta das doses de vacina em unidades de saúde (Foto: Marcos Maluf) 
Idosos reclama da desorganização e da falta das doses de vacina em unidades de saúde (Foto: Marcos Maluf)

No segundo dia de vacinação, muitos idosos que foram até os postos de saúde credenciados para tomar a vacina contra a gripe H1N1 reclamaram da desorganização e da falta das doses nas unidades de saúde.

Por volta das 8h30, na UBS (Unidade Básica de Saúde) Dona Neta, na Rua Cora, no Bairro Guanandi, mais de 80 pessoas, a maioria idosos, aguardavam na fila que dobrava a esquina sem manter a distância recomendada pelos órgãos de saúde para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

A informação repassada pelos funcionários era de que as doses não haviam chegado ainda e que não tinham previsão de chegada. O início da vacinação estava marcado para as 7h.

Aos 80 anos, Antônia de Souza chegou a sentar na calçada após 3 horas de espera. “Minhas pernas estão doendo”, lamentou. Antônia contou que chegou bem cedo, porque ontem ao meio-dia foi até a unidade e já havia acabado todas as doses. “O duro é ficar gastando dinheiro com transporte”, disse.

Cansada de esperar, Antônio de Souza chegou a sentar na calçada (Foto: Marcos Maluf)
Cansada de esperar, Antônio de Souza chegou a sentar na calçada (Foto: Marcos Maluf)

Acompanhando a mãe de 75 anos, Celi Fernandes, de 46 anos, também reclamou da demora. “Falam que os idosos têm que ficar de quarentena em casa, evitar a aglomeração, mas como? Se deixam a gente aqui, esperando numa fila enorme", questionou.

Na USF (Unidade de Saúde da Família) Santa Carmélia, na Rua Terlita Garcia, também, até as 8h30, não tinha chegado vacina. Estou desde as 5h esperando. A fila está grande. Os funcionários não sabem a hora que as doses chegarão, disse a aposentada Lurdes da Silva, 67 anos.

A assessoria de imprensa da Sesau (Secretária Muncipal de Saúde) confirmou que várias unidade estão sem as doses. Ainda segundo o órgão, a recomendação é para retornar em outro período.

Vacinação - Voltada para idosos (acima de 60 anos) e profissionais da saúde, a ação de vacinação contra a gripe começou ontem (24) em Campo Grande, com pelo menos 60 pontos de imunização. A campanha de vacinação contra a gripe é realizada em todo o País e segue até o dia 15 de abril ainda que os sintomas possam ser similares, a vacina da gripe não imuniza contra o novo coronavírus, conforme destaca o Ministério da Saúde. Ainda não há vacina disponível contra a doença em pandemia. É necessário buscar atendimento em unidade básica de saúde se os sintomas como febre, tosse e dificuldade respiratória surgirem.

Nas tendas montadas em unidades de saúde, o período de vacinação é das 7h às 11h e das 13h às 17h.Nas farmácias credenciadas, o horário é diferente: de 8h às 11h e das 14h às 18h. Veja, abaixo, os pontos de vacinação em Campo Grande.

Idoso revoltado em uma das unidades de saúde credenciada para aplicar a vacina (Foto: Marcos Maluf)
Idoso revoltado em uma das unidades de saúde credenciada para aplicar a vacina (Foto: Marcos Maluf)