ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  03    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Em nota, tabacaria diz que morte na madrugada não aconteceu dentro da empresa

Tabacaria Elite ainda anunciou que terá atendimento normal neste sábado

Por Ana Beatriz Rodrigues | 31/10/2020 14:05
Tabacaria onde Everton Massanti foi morto a tiros pelo PM. (Foto: Marcos Maluf)
Tabacaria onde Everton Massanti foi morto a tiros pelo PM. (Foto: Marcos Maluf)

Em nota divulgada neste sábado (31), a Tabacaria Elite comentou confusão na madrugada que terminou na morte de Everton Massanti Cardoso dos Santos, de 35 anos, baleado por um policial militar.  Em comunicado publicado nas redes sociais, os proprietários afirmam que o caso aconteceu nas proximidades da tabacaria e não dentro do estabelecimento.

"Aviso importante a todos os clientes ,e amigos da Elite Lounge Tabacaria: Informamos que o ocorrido aconteceu próximo ao nosso estabelecimento, e não dentro das dependências", diz o texto.

Ainda no comunicado, a mesma informa que as atividades seguem normais, com a sua programação para a noite de hoje (31).

Comunicado que esta circulando e chegou até a redação. (Foto:Dirto das Ruas
Comunicado que esta circulando e chegou até a redação. (Foto:Dirto das Ruas

 Relembre o caso:

Conforme boletim de ocorrência, o policial militar de 30 anos contou que já estava de saída quando presenciou desentendimento envolvendo um colega de 25 anos que fazia a segurança do estabelecimento. Ele tentou intervir para evitar que a situação se agravasse, mas não teve jeito.

Um grupo com ao menos cinco suspeitos passaram a agredir o segurança e o policial, que se identificou como PM, deu ordem de parada aos agressores e na sequência disparou em direção ao chão. Ainda conforme registro policial, um dos agressores, Everton, deu uma rasteira no PM, que se desequilibrou e como não conseguia se desvencilhar, atirou em direção ao rapaz, que estava muito alterado. O rapaz foi atingido e morreu no local.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário