ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  30    CAMPO GRANDE 18º

Capital

Em posto de saúde, 300 doses de vacina contra a gripe duraram 4 dias

UBSF Estrela Dalva no Bairro Taquaral Bosque ainda tinha 28 doses remanescentes para imunizar contra a influenza nesta terça-feira

Por Izabela Sanchez e Lucas Mamédio | 07/04/2020 08:59
Três idosos aguardavam imunização na sala de espera da UBSF Estrela Dalva (Foto: Marcos Maluf)
Três idosos aguardavam imunização na sala de espera da UBSF Estrela Dalva (Foto: Marcos Maluf)

As 300 doses de vacina contra a gripe que chegaram na UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) Estrela Dalva, no bairro Taquaral Bosque, região nordeste de Campo Grande, conseguiram durar 4 dias e ainda havia 28 doses remanescentes para quem teve sorte e acordou cedo nesta terça-feira (7).

Por ali, a “sobrevivência” das vacinas surpreendeu após procura intensa por imunização ao longo das duas primeiras semanas da campanha. Antecipada pelo Ministério da Saúde em razão da pandemia de Covid-19, causada pelo novo coronavírus, a campanha registrou muita busca do primeiro público alvo, idosos, nesta fase que vai até o dia 15 de abril.

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) recebeu 25.800 novas doses, confira os locais para vacinação:

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Jarbas Severo Vieira, 89, disse ter tentado várias vezes tomar a vacina desde que a primeira fase da campanha começou no dia 24 de março. “Hoje que vim e ainda consegui”, disse ele que chegou à UBSF pouco depois das 7h e mostrava, orgulhoso, a carteirinha de vacinação.

“Por isso consegui viver bastante”, comentou.

Francisco Garcia da Silva, 70, foi pela primeira vez e já conseguiu a vacina. A dica das doses que ainda estavam na unidade foi de um conhecido. Ele aproveitou a proximidade entre a UBSF e o a casa onde mora.

"Por isso consegui viver bastante", disse Jarbas, 89, ao mostrar a carteirinha de vacinação (Foto: Marcos Maluf)
"Por isso consegui viver bastante", disse Jarbas, 89, ao mostrar a carteirinha de vacinação (Foto: Marcos Maluf)

“Estou ficando em casa, me cuidando, só saí hoje pra tomar a vacina, estou aliviado”, contou Francisco.

“Graças a Deus consegui tomar a vacina, pelo menos hoje, tinha tentado antes e tinha ficado um tempo sem  tentar, mas me disseram que aqui tinha”, relatou João Costa, 78.

Na sala onde aguardavam mais idosos a espera de imunização contra a influenza não havia mais do que 4 pessoas. É uma troca inusitada depois da procura que fez esgotar em menos de 1h, nos primeiros dias, todas as doses disponíveis em farmácias e unidades de saúde.