ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Empresários são suspeitos de corrupção e lavagem de dinheiro

Primeiras fases de operação afastou conselheiros do Tribunal de Contas do Estado

Por Dayene Paz | 10/07/2024 07:53
Viatura da Polícia Federal no estacionamento do Tribunal de Contas, em Campo Grande, durante a segunda fase da operação, em 2022. (Foto: Marcos Maluf)
Viatura da Polícia Federal no estacionamento do Tribunal de Contas, em Campo Grande, durante a segunda fase da operação, em 2022. (Foto: Marcos Maluf)

Empresários são alvos de mandados de busca e apreensão durante a Operação Casa de Ouro, deflagrada nesta quarta-feira (10), pela Polícia Federal. A ação contra corrupção e lavagem de dinheiro tem apoio do Ministério Público Federal, da Controladoria-Geral da União e da Receita Federal do Brasil.

Segundo nota publicada pela polícia, estão sendo cumpridos sete mandados de busca e apreensão em Campo Grande, em imóveis ligados aos empresários. Em razão da existência de autoridades com prerrogativa de foro, as ordens foram emitidas pelo Superior Tribunal de Justiça.

Trata-se da 3ª fase da Operação Mineração de Ouro e decorre do aprofundamento das investigações. Nas duas primeiras fases, a operação foi contra conselheiros do TCE (Tribunal de Contas do Estado), acusados de fraude de certames licitatórios e no desvio de recursos públicos.

Desde então, os conselheiros Waldir Neves, Iran Coelho das Neves (então presidente do Tribunal de Contas do Estado) e Ronaldo Chadid foram afastados do cargo.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias